“Vai haver sempre em qualquer convocatória, jogadores que se podem sentir injustiçados. O que é importante é saber que as coisas são feitas com convicção e para o bem da equipa. Não vi nenhuma grande surpresa”, afirmou João Vieira Pinto, à margem da cerimónia de anúncio dos convocados de Portugal.

Sobre as ausências de João Moutinho, Quim, Rúben Amorim, o ex-internacional português lamenta esse facto, mas lembra que fazer uma convocatória é sempre algo ingrato: “São de factos jogadores de enorme talento pelos quais nutro admiração, mas cabe ao seleccionador essa tarefa, por vezes ingrata, de fazer a convocatória. Tenho a certeza que ele sabe que ao fazer esta convocatória poderia estar a ser injusto para um ou para outro jogador”.

“Devemos agora concentrar o nosso olhar neste 24 e apoiá-los porque o sucesso deles também é o nosso”, concluiu João Vieira Pinto.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.

Ajude-nos a melhorar o SAPO Desporto