Um total de 564 futebolistas a alinhar na Europa vão marcar presença no Mundial2014, entre 12 de junho e 13 de julho, no Brasil, o que representa 76,6% do total.

Dos 736 jogadores eleitos para o Mundial2014, mais de uma centena, mais precisamente 119, jogam nos diversos campeonatos de Inglaterra, sendo que o “velho continente” tem representantes em todas as seleções.

Além dos países das 13 seleções que conseguiram o apuramento, a Europa está representada por mais 10 campeonatos de nações que não se qualificaram, num total de 23, contra 27 do resto do Mundo.

A secundar a Inglaterra, estão a Itália, com 82 jogadores, a Alemanha, com 77, a Espanha, com 65, e a França, com 46, num “ranking” em que Portugal aparece apenas em nono, com 23, oito dos quais convocados por Paulo Bento.

Os ingleses têm o maior número de jogadores e são também o país representado em mais seleções: apenas falha quatro das 32 seleções, nomeadamente Costa Rica, Itália, Suíça e Rússia, esta a única formação que só apresenta jogadores do seu campeonato.

Nas posições imediatas, seguem Alemanha, que está representada em 22 seleções, Itália (21), Espanha (20), França (16) e Holanda (10), com Portugal no sétimo posto (nove), ao lado de Bélgica, Turquia e Rússia.

Em relação às 13 formações do “velho continente”, apenas um dos 299 jogadores atua fora da Europa: trata-se do médio bósnio Zvjezdan Misimovic, que alinha nos chineses do Guizhou Renhe.

A Europa tem 564 representantes, quase mais 500 do que a segunda confederação do “ranking”, a América do Norte, Central e Caraíbas (CONCACAF), que conta 66, correspondentes a 9%, isto apenas com quatro países representados.

O México, com 26 jogadores, 15 dos quais da sua seleção, e os Estados Unidos, com 20, metade ao serviço do alemão Jürgen Klinsmann, lideram a confederação, seguindo em sétimo e 10.º do “ranking”, respetivamente.

O último lugar do pódio é da Ásia, com 50 jogadores, enquanto a “anfitriã” América do Sul dá apenas 36 futebolistas à competição – o Brasil apenas conta com quatro jogadores do seu campeonato e a Argentina com três.

Por seu lado, apenas 13 jogadores alinham em África, todos de conjuntos africanos, enquanto a Oceânia está representada por sete jogadores, todos da Austrália.

No que respeita aos países que falharam a qualificação, destaque para a Turquia, cuja liga que dá 26 jogadores à competição e está presente em nove seleções, incluindo Portugal, com três (Bruno Alves, Raul Meireles e Hugo Almeida).

No total, são 50 os países representados, isto não entrando em conta com os clubes do País de Gales e do Canadá, respetivamente integrados nos campeonatos de Inglaterra e Estados Unidos.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.