O segundo desafio da Seleção portuguesa será no Estádio Luzhniki, em Moscovo, palco que vai receber, entre outros, o jogo de abertura e a final do Mundial, no dia 15 de julho. Anteriormente conhecido como Estádio Central Lenin, o Luzhniki demorou apenas 450 dias a ser construído e foi inaugurado em 1956 , tornando-se na fortaleza futebolística da antiga URSS.

O recinto foi alvo de várias remodelações ao longo dos anos - a mais recente ficou concluída em junho de 2017 -, que incluíram a remoção da pista de atletismo, a criação de um novo anel de bancadas e a expansão da cobertura. Atualmente é capaz de sentar 80 mil adeptos. Apesar destas mudanças, a histórica fachada acabou por permanecer intacta.

Além de albergar os desafios da seleção russa, o recinto já serviu de casa ao CSKA, ao Spartak e ao Torpedo e é um dos poucos grandes estádios com relvado sintético, necessário devido aos rigorosos invernos naquele país. Foi ainda palco dos Jogos Olímpicos de 1980, da final da Taça UEFA de 1998/99 (vitória do Parma sobre o Lyon), e da final da Champions de 2007/08, onde o Manchester United (na altura com Cristiano Ronaldo) acabou por bater o Chelsea nas grandes penalidades.

Dados gerais:

Cidade: Moscovo

Inauguração: 1956

Capacidade: 80.000 espectadores

Distância para o aeroporto: 30 quilómetros

Distância para o centro da cidade: Nove quilómetros

Transportes públicos: autocarro e metro

Clube: —

Jogos

Fase de grupos:

14/06, Rússia-Arábia Saudita (Grupo A)

17/06, Alemanha-México (Grupo F)

20/06, Portugal-Marrocos (Grupo B)

26/06, Dinamarca-França (Grupo C)

Oitavos de final:

01/07, 1.º grupo B-2.º grupo A

Meias-finais:

11/07, Vencedor jogo 59- Vencedor jogo 60.

Final:

15/07, Vencedor jogo 61-Vencedor jogo 62

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.