O negócio já estava alinhavado desde o final do último mês e deverá mesmo avançar. Mesmo perante as incertezas sobre o desfecho da atual temporada de futebol em Inglaterra e na Europa, devido à pandemia COVID-19, o Fundo de Investimento Público da Arábia Saudita, administrado pelo príncipe Mohammed bin Salman, vai mesmo concretizar a compra do Newcastle United, clube da primeira divisão da Inglaterra, pela nada mais, nada menos do que 300 milhões de libras (mais de 340 milhões de euros).

Tal como havia sido anunciado, o 'Financial Times' confirma que 80% desses 300 milhões de libras deverão sair diretamente do fundo saudita, enquanto o valor remanescente ficará a cargo dos demais envolvidos no negócio: a empresária inglesa Amanda Staveley e os irmãos David e Simon Reuben, ligados ao ramo imobiliário no Reino Unido.

Mike Ashley, actual proprietário do Newcastle, adquiriu o clube em 2007 por 133 milhões de libras (153 milhões de euros). Agora estará muito perto de, 12 anos depois, vender os 'magpies' por mais do dobro desse valor. Isto apesar de, durante o seu reinado, o clube já se ter visto despromovido da Premier League por duas ocasiões.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.