Cédric Soares, lateral do Southampton que se sagrou campeão europeu pela seleção portuguesa, falou ao jornal A Bola sobre a sua experiência em Inglaterra e recordou os momentos que se seguiram à conquista do Euro2016.

A respeito da transição da Liga portuguesa para a Premier League, Cédric explicou: "Muda tudo…. Todos os clubes têm um enorme poder de compra e são competitivos. A Liga é fantástica, porque o último classificado pode facilmente vencer o primeiro. Todos os fins de semana há equipas grandes que perdem pontos, o que torna o campeonato espetacular".

"Mas não é só por isso. Há problemas que existem em Portugal que aqui não se veem. As pessoas pensam o futebol de uma forma diferente, pois é um grande investimento do país", prosseguiu.

Convidado a apontar o momento "mais especial" após a conquista do Euro2016, Cédric recordou: "Há um que é quando estamos a sair do aeroporto e não temos noção de que Portugal parou. Todas as estradas por onde passámos estavam cortadas e as pessoas estavam fora do carro a acenar. É uma imagem que fica. Chegar à Alameda foi uma coisa incrível… Era tanta gente que não via uma pontinha de chão".

A respeito da luta com Vieirinha pela titularidade na seleção, Cédric disse ter "uma excelente relação" com o compatriota. "É meu adversário direto na Seleção, mas sempre tivemos uma excelente relação", indicou, continuando a abordar o espírito no seio da seleção portuguesa em França.

"Sabíamos que todos iam ser importantes e por isso é que nunca ninguém atirou a toalha ao chão", recordou. "Houve uma forte mentalidade que nos uniu desde o início. Eu fui importante, tal como o Vieira. O que mais tirei daquele estágio foi o grande profissionalismo de todos. Mesmo os que não participaram ou jogaram menos treinavam-se como se estivessem a jogar e isso foi determinante".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.