O Everton atrasou-se hoje na luta pelos lugares de acesso às competições europeias da próxima temporada, ao ser surpreendido em casa pelo lanterna-vermelha Sheffield United, por 1-0, no fecho da 36.ª jornada da Liga inglesa de futebol.

Um golo de Daniel Jebbison, logo aos sete minutos, ditou o desaire do conjunto orientado por Carlo Ancelotti, que lançou o médio internacional português André Gomes para os derradeiros minutos da partida em Goodison Park.

Com a derrota, o Everton mantém-se no oitavo posto, com 56 pontos, menos três do que West Ham e Tottenham, que ocupam o sexto e sétimo lugares, ambos com 59.

Fora do alcance dos ‘toffees’ ficou o rival Liverpool, quinto, com 63 pontos, que sofreu para vencer o também já despromovido West Bromwich, por 2-1, numa partida em que o guarda-redes Alisson foi o herói improvável dos ‘reds’.

Hal Robson-Kanu adiantou os ‘baggies’, aos 15 minutos, mas o Liverpool repôs a igualdade ainda no primeiro tempo, aos 33, através do egípcio Mohamed Salah, que divide a liderança dos melhores marcadores com Harry Kane, ambos com 22 golos.

Sem o internacional português Diogo Jota, lesionado, o Liverpool parecia ‘condenado’ a ceder um empate e a atrasar-se na luta por uma vaga na Liga dos Campeões da próxima temporada, não fosse um final de partida digno de Hitchcock.

Aos 90+5 minutos, o guarda-redes Alisson subiu à área do West Bromwich e, após um canto de Trent Alexander-Arnold, foi exímio e certeiro no cabeceamento que assegurou a vitória da formação comandada por Jurgen Klopp.

A duas rondas do final, o Liverpool continua na luta por uma das vagas de acesso à Liga dos Campeões, com apenas menos um ponto do que o Chelsea (64), quarto e finalista da Liga dos Campeões, e menos três face ao Leicester (66), terceiro.

Logo atrás dos ‘reds’ surge o Tottenham, que subiu ao sexto lugar, após vencer por 2-0 na receção ao Wolverhampton, treinado pelo português Nuno Espírito Santo, que apostou de início nos portugueses Rui Patrício, Nélson Semedo, João Moutinho, Vítor Ferreira e Fábio Silva, e ainda lançou Rúben Neves no segundo tempo.

O ‘inevitável’ Harry Kane fez o primeiro golo do jogo, aos 45 minutos, após assistência de Pierre-Emile Hojbjerg, que dilatou a vantagem aos 62 e impôs aos ‘wolves’ a 15.ª derrota na Premier League, na qual ocupam a 12.ª posição, com 45 pontos.

No primeiro encontro do dia, o Crystal Palace (13.º) venceu por 3-2 na receção ao Aston Villa (11.º), com Christian Benteke, Wilfried Zaha e Tyrick Mitchell a assinarem os tentos dos ‘eagles’, depois de John McGinn e Anwar El-Ghazi terem colocado os ‘villans’ por duas vezes na frente.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.