Pep Guardiola defendeu Benjamin Mendy depois de este ter sido criticado por quebrar os protocolos da COVID-19 na passage de ano. O lateral francês do Manchester City convidou alguns amigos e familiares para sua casa para comemorar a ocasião.

O City reconheceu estar "desapontado" com o incidente, embora tenha sentido que algumas partes da história foram "mal interpretadas" pela comunicação social, mas Guardiola, questionado sobre o que pensava sobre o assunto após a vitória do City sobre o Chelsea por 3-1, no domingo, fez questão de olhar para o lado do jogador.

"Ele tinha boas intenções com o coração que tem, mas tem que entender algumas coisas. Ele convidou duas ou três pessoas na passagem de ano, todas deram negativo, mas estavam na casa dele, é um facto. Só gostaria de saber quantas pessoas tinham cinco ou seis pessoas em casa na véspera de Ano Novo. Tenho a certeza que muitas. Normalmente, na sociedade, somos muito rápidos a julgar os outros. Seria melhor julgarmo-nos a nós mesmos. Tenho certeza de que Benjamin vai melhorar e da próxima vez terá mais cuidado", sublinhou o técnico espanhol.

Mendy ficou, ainda assim, no banco na vitória sobre o Chelsea e não alinhou no jogo. "Ele quebrou as regras e não o pode fazer", reconheceu contudo Guardiola.

"Mas não dou lições a ninguém. Claro que não foi correto o que ele fez, mas não o julguemos muito por isso. Se olharmos para o que fizemos na véspera de Ano Novo, muitas, muitas pessoas talvez tenham feito o mesmo. É fácil julgar os outros. Se todos colocassem as mesmas exigências em si próprios, todos seriam melhores", voltou a frisar.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.