O Manchester United voltou a saltar para a liderança da liga inglesa de futebol, a par do “vizinho” City, depois de golear no terreno do Bolton, por 5-0, no jogo que encerrou a ronda de sábado da quarta jornada.

A quatro dias de visitar o Benfica para a jornada inaugural do Grupo C da Liga dos Campeões, os “red devils” somaram a segunda goleada consecutiva no campeonato, com novo “tri” de Wayne Rooney.

O avançado inglês, que já tinha contribuído com três golos no histórico triunfo sobre o Arsenal, por 8-2, voltou a fazer o mesmo, levando já oito golos em quatro jogos (marcou em todos).

O internacional português Nani também voltou a mostrar que está a fazer um grande arranque da temporada, pertencendo-lhe as assistências para o primeiro, marcado por Javier Hernandez, logo aos 05 minutos, e último golos do United, apontado por Rooney, a 22 minutos do fim.

Pouco antes, o Manchester City valeu-se de um “hat trick” do argentino Sergio Aguero para bater o Wigan, por 3-0.

No jogo que “recuperou” outro argentino do City, Carlos Tevez, que tinha perdido as três primeiras jornadas, os “holofotes” incidiram no novo reforço do clube de Manchester, que fez as despesas dos anfitriões, aos 13, 63 e 69 minutos.

A uma semana de visitar o Manchester United, o Chelsea “de” André Villas-Boas alcançou a primeira vitória fora de casa, ao triunfar no recinto do Sunderland, por 2-1.

Com a última contratação dos londrinos, Raúl Meireles, a titular (Bosingwa também entrou no onze inicial), o Chelsea voltou a fazer uma exibição cinzenta e ainda sofreu nos minutos finais.

John Terry, aos 18 minutos, inaugurou o marcador para o Chelsea, que dilatou a vantagem aos 51 minutos, por intermédio de Daniel Dturridge, num lance em que Wes Brown esteve a milímetros de aliviar o remate do jogador recuperado ao Bolton, onde estava emprestado.

Em cima do minuto 90, o sul-coreano Dong-Wong Ji reduziu para o Sunderland e ainda deu alguma incerteza ao resultado, pois faltavam ainda cumprir três minutos de compensação.

Ainda na “ressaca” da goleada sofrida em Old Trafford, o Arsenal conseguiu a primeira vitória no campeonato, graças a uma infelicidade do guarda-redes holandês Michel Vorm.

O guardião do recém-promovido Swansea, a “tapar” Moreira, que nem sequer foi convocado, aliviou uma bola contra as costas de um colega de equipa, “convidando” o russo Andrei Arshavine a marcar o único golo do jogo, a cinco minutos do intervalo.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.