O acordo entre as partes já tinha sido alcançado, mas só hoje o contrato foi assinado, no Porto, entre os dirigentes dos clubes e o próprio João Silva, revelou à Lusa João Freitas, presidente cessante e membro da comissão administrativa que vai passar a gerir o Aves.

João Silva, de 20 anos e 1,89 metros, foi o terceiro melhor marcador da Liga de Honra, com 14 golos, e um dos totalistas da equipa avense, naquela que foi a sua primeira temporada no plantel sénior do Desportivo das Aves.

À Agência Lusa, o jovem jogador disse-se “extremamente satisfeito” pelo concretizar de um “sonho”.

“Estou muito feliz, vou para um clube com grande história e para a liga do país onde nasceu o futebol. Agora há que descansar e depois apresentar-me e trabalhar arduamente”, afirmou.

O jogador vai fazer a pré-época dos “blues”, na Austrália, e quer fazer parte do plantel principal: “Se trabalhar bem, serei recompensado”, frisou à Lusa.

João Silva não esqueceu o seu clube formador, agradecendo a dirigentes, colegas, treinadores das camadas jovens e, sobretudo, ao técnico Micael Sequeira, que apostou no jogador para surpresa do próprio.

“Se eu imaginava no princípio da época que iria estar a assinar pelo Everton nesta altura? Eu imaginava que ia jogar um ou dois jogos na Liga de Honra”, lembrou.

Mas alinhou em todas as partidas, o que prova, segundo João Silva, que às vezes “basta uma oportunidade” para os jovens valores nacionais despontarem.
A selecção nacional “AA” está nos seus horizontes, mas agora quer, acima de tudo, “evoluir” no competitivo campeonato inglês e depois “talvez”, deixou.

O Desportivo das Aves arrecada cerca de 500 mil euros, podendo ver engordar essa verba consoante o número de jogos que João Silva realizar na Premier League.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.