“Sentimos que ontem deixámos ficar mal os nossos adeptos. Por isso, e pela sua tremenda lealdade, decidimos devolver-lhes o dinheiro que gastaram para comprar o bilhete”, anunciou Mario Melchiot.

O defesa holandês foi claro: “Como um grupo de profissionais, ficámos envergonhados pela forma como jogámos. Sentimos que estivemos muito abaixo do que podemos fazer e isto (devolver o dinheiro que pagaram pelos bilhetes) é algo que sentimos que temos de fazer”.

O Wigan não anunciou quantos adeptos teve a apoiar a equipa em Londres - pareciam menos de mil -, mas avançou que a soma que os jogadores vão pagar será de “cinco dígitos”.

Os adeptos que estiveram em White Hart Lane, depois de percorrerem cerca de 560 quilómetros, viram o Wigan entrar para a lista dos recordes, mas pelos piores motivos, pois foi a mais pesada derrota sofrida pelo clube na sua história.

Ainda por cima, o Wigan igualou alguns recordes da Premier League: só o Ipswich havia sofrido nove golos (frente ao Manchester United, em 1995).

Por seu lado, o avançado internacional inglês Jermain Defoe entrou para a história ao marcar cinco golos num jogo, proeza apenas registada na Premiership até domingo por Andy Cole (face ao Ipswich) e Alan Shearer, então no Newcastle, frente ao Sheffield Wednesday, em 1999.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.