Um empate que deixou a equipa treinada pelo espanhol Rafa Benitez mais longe do quarto lugar, o último de acesso à Liga dos Campeões, tendo em conta que o Manchester City goleou no sábado o Burnley, por 6-1.

Os "reds" estão na sexta posição da Liga Inglesa, a três pontos do Tottenham (quinto classificado, mas com menos um jogo) e quatro em relação ao Manchester City (quarto).

Em relação ao jogo no estádio da Luz, em Lisboa, o técnico espanhol Rafa Benitez tirou Agger - autor do golo em Lisboa - e Mascherano, além de Babel ter começado no banco. Kirgyacos, Maxi Rodriguez e Benayoun foram as novidades.

Sem fazerem um grande jogo, os “reds” dispuseram ainda assim das principais oportunidades, a primeira das quais ainda no primeiro tempo, aos 36, quando Maxi Rodriguez - que não pode jogar na Liga Europa - atirou à barra.

No segundo tempo a partida começou praticamente com o golo do Liverpool, com o capitão Gerrard, numa jogada que se seguiu a um pontapé de canto, a tirar um adversário do caminho e a rematar forte e cruzado.

O Birmingham quase que respondeu de imediato, com a igualdade, aos 56 minutos.

Os "blues" aproveitaram, por Ridgewell, uma falha de marcação de Glen Johnson ao segundo poste e o lateral da equipa do Birmingham, praticamente na "cara" de Reina, encostou com a coxa para o 1-1.

Benitez viria a mexer na equipa, primeiro com a saída de Torres para a entrada de Ngog, depois com Benayoun a dar lugar a Babel e, um pouco mais tarde, com Kuyt a sair para a entrada de Aquilani.

Ngog foi quem, conseguiu mexer mais com a dinâmica ofensiva, criando mais perigo que Fernando Torres, mas nas três oportunidades que teve, a última das quais aos 91 minutos, não conseguiu bater o guarda-redes Hart.

Ainda hoje, na Liga Inglesa, o Fulham venceu o Wigan (2-1), e o Everton ainda defronta o West Ham.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.