O Tottenham somou, quarta-feira, a terceira vitória nos últimos quatro jogos na Premier League, mantendo vivo o 'sonho europeu', mas nem por isso José Mourinho gostou das perguntas que lhe foram feitas pelos jornalistas após o jogo.

O técnico português não apostou em Steven Bergwijn para a titularidade, mas este acabou por ser decisivo para o triunfo ao saltar do banco para fazer a assistência para o segundo golo dos 'spurs'cabeça de Kane, que na altura fez o 2-1. Perguntaram, então, a Mourinho a razão para o extremo holandês não ter jogado de início, e o respondeu, queixando-se que a outros treinadores não eram questionadas as opções, chegando mesmo a referir o nome do internacional português Bernardo Silva, que não tem sido titular no Manchester City.

«Estão sempre a fazer-me essas perguntas, mas porque não as fazem ao Klopp, Guardiola ou Lampard? Aos outros treinadores dos grandes clubes e com grandes plantéis? No Chelsea, uando o Lampard começa com o Pulisic, não lhe perguntam porque é que o Hudson-Odoi não foi titular. Ou quando o Bernardo Silva fica no banco e joga outro não perguntam porquê ao Guardiola! Parece que sou o único treinador que tem de meter 15 jogadores de início, ou que não mereço ter bons jogadores no banco...", terminou, em tom irónico.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.