John Fitzgerald, oficial chefe da Channel Islands Air Search e coordenador das buscas, afirmou que não existe "qualquer esperança" de encontrar Emiliano Sala com vida.

Os serviços de resgate de Guernsey retomaram hoje as buscas pelo avião em que viajava o jogador argentino da equipa de futebol Cardiff City, que desapareceu no Canal da Mancha. As autoridades terão encontrado alguns destroços perto do último local onde a aeronave conseguiu estabelecer contacto.

O oficial chefe da Channel Islands Air Search refere ainda que "até a pessoa mais em forma do mundo" duraria apenas umas horas dentro de água.

"Infelizmente não acredito, pessoalmente, que haja qualquer esperança. Nesta altura do ano as condições são extremamente adversas se alguém se encontrar dentro de água", atirou, em declarações à BBC.

Na segunda-feira, Emiliano Sala, de 28 anos, e um piloto viajavam de Nantes, na França, para Cardiff, no País de Gales, e ao atravessar o Canal da Mancha as comunicações deixaram de ocorrer e a aeronave desapareceu.

O jogador comunicou-se com amigos e expressou o seu temor em viajar no avião, pois tinha experimentado muita turbulência num outro voo que fizera entre Nantes e Cardiff.

O ponta de lança, que representa o Nantes desde 2015 e que esta época marcou 13 golos em 21 jogos pela equipa francesa, tinha acabado de assinar pelos galeses do Cardiff, equipa da Primeira Liga inglesa.

Na sua carreira, Emiliano Sala passou pelos clubes portugueses do FC Crato, dos campeonatos distritais, antes de seguir para França, onde representou o Bordéus, o Orléans, Chamois Niortais, Caen e Nantes.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.