O Manchester United assumiu hoje à liderança da Liga inglesa de futebol ao vencer em Old Trafford o Arsenal por 1-0, graças a um golo de Ji-Sung Park, aos 41 minutos, a concluir jogada de Nani, em jogo da 17ª jornada.

De resto, o jogador português foi a grande figura do jogo, pelo que jogou, pela sua participação no golo que decidiu a partida e por ter estado na origem de uma grande penalidade que teria resolvido o destino da partida, não fosse Rooney ter rematado por cima da barra.

Com este triunfo, Manchester United (que tem menos um jogo) isolou-se no comando com 34 pontos, mais dois do que o Arsenal e o Manchester City (venceu por 3-1 fora o West Ham) e mais três do que o Chelsea, que empatou (1-1) em Londres frente ao Tottenham.

O Manchester United foi feliz no golo, o que fez toda a diferença, apesar de ter sido superior na primeira parte, pelo maior caudal ofensivo que carrilou perante um Arsenal muito calculista, a defender com um bloco mais baixo do que lhe é habitual.

O próprio Alex Ferguson também “jogou pelo seguro”, ao optar por colocar o “operário” Ji-Sung Park sobre o flanco esquerdo a tapar as subidas de Sagna, dois “carregadores de piano” (Fletcher e Carrick), e Rooney sozinho na luta com os centrais londrinos.

Na segunda parte, o Arsenal assumiu o jogo, subiu em bloco, passou a pressionar no meio campo dos “red devils” e aconteceu um pouco o inverso do que sucedera na primeira parte.

Passou a ser o Manchester a dispor de mais espaços nas costas da defesa do Arsenal, com Nani, que travou um duelo de fazer “faísca” com Clichy, a criar desequilíbrios graças à sua velocidade e poder de “drible”.

Foi assim que aos 59 minutos falhou um golo de forma incrível depois de correr mais de quarenta metros com a bola, ser desarmado por Clichy, recuperar a bola e rematar por alto com tudo para fazer o golo. Aos 73 minutos, “sacou” o penálti duvidoso a Clichy, numa jogada quase sobre a linha de fundo.

No último quarto de hora o Arsenal instalou-se no meio campo dos “red devils”, mas a organização e consistência defensiva destes não lhes permitiu sequer criar uma oportunidade de golo, a despeito de Arséne Wenger ter lançado em campo Van Persie, Fábregas e Walcott.

Manchester United é agora líder isolado da Liga inglesa, com dois pontos de avanço sobre o segundo classificado, o Arsenal, e tem um jogo a menos.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.