John Terry, capitão do Chelsea, viu a Federação Inglesa de futebol abrir um inquérito por alegadas declarações racistas proferidas pelo jogador dos blues para com Anton Ferdinand, do QPR, no último encontro da Premiership, que o Chelsea perdeu por 1-0.

Os responsáveis do QPR apresentaram queixa e a Federação abriu o inquérito para averiguar se houve ou não qualquer tipo de declarações. Terry, por seu lado, já veio desmentir que o tenha feito, acrescentando que no final falou com Anton e não havia qualquer problema.

No entanto, Terry volta a poder perder a braçadeira de capitão da seleção. Já em 2010, o jogador do Chelsea se viu envolvido num escândalo de adultério e Fábio Capello não perdoou.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.