Depois de uma época a ver o Chelsea festejar, o Manchester United assinou hoje a sua primeira pequena 'vingança', ao conquistar no estádio de Wembley a Community Shield, batendo os campeões ingleses, por 3-1.

Com Hilário e Paulo Ferreira no onze, o Chelsea não foi capaz de repetir a façanha do ano passado, em que vencera este troféu à custa dos red devils, lançando assim a equipa para o que seria uma equipa de sonho.

Hoje, a formação de Alex Ferguson revelou maior organização e inteligência, apesar de várias ausências de vulto, como Rio Ferdinand, Gary Neville ou Ryan Giggs. No entanto, a vantagem só chegou aos 41 minutos, com o golo de Antonio Valencia.

No segundo tempo, o Chelsea tentou reagir e ameaçou diversas vezes a baliza do veterano Van der Sar, mas foi o United a fazer o segundo golo, através do mexicano Chicharito, que de forma insólita concluiu um belo cruzamento de Valencia, rematando em queda contra a sua própria cara e desviando assim a bola para a baliza.

Com a vantagem de 2-0, os red devils abriram algum espaço e Kalou deu nova esperança à equipa de Carlo Ancelotti, ao reduzir para 2-1, na sequência de uma defesa incompleta do guardião holandês.

Contudo, o búlgaro Berbatov desfez as dúvidas sobre a capacidade de resistência do Manchester United e assinou o terceiro golo com um chapéu de belo efeito, após uma boa assistência de Nani, que entrara na segunda parte para ajudar a empurrar a sua equipa para a vitória.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.