O anúncio dos 90% de eficácia da vacina contra a COVID-19 criada pela Pfizer e pela BioNTech lançou uma onda de esperança à volta do mundo, com a perspetiva do fim da pandemia a surgir como luz ao fundo do túnel.

Como em tudo, as bolsas reagiram às notícias e quem acabou por ganhar muito com a novidade foi o Manchester United e a sua cotação na bolsa. De acordo com a consultora KPMG, através do departamento de 'Football Benchmark', os 'Red Devils' viram o valor das suas ações subir de 13,95 dólares (11,81 euros) para 15,37$* (13,01€), um aumento de 9%, desde que as novidades foram conhecidas.

Isto representou um aumento de 225 milhões de libras - mais de 250 milhões de euros - no valor do clube inglês que não foi o único a registar esta tendência. Também o Borussia Dortmund e a Juventus são mencionados pela KPMG como clubes que registaram subidas em bolsa.

Ainda que a consultora não divulgue valores sobre estes dois emblemas, dados das respetivas bolsas mostram que o Borussia subiu de 4,75€ por ação para 5,20€** desde segunda-feira, enquanto que a Juventus subiu de 0,74€ para 0,78€** por ação.

* Valor à hora de fecho a 11 de novembro de 2020 | ** Valor à hora de publicação do artigo

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.