O presidente do Sporting desmentiu esta quarta-feira a notícia veiculada pela imprensa desportiva, e que dava conta de uma frase ofensiva proferida alegadamente por Bruno de Carvalho numa Assembleia Geral contra o árbitro do jogo com o Tondela.

Questionado sobre a frase 'Só não lhe dei um chuto no rabo porque tive medo que ele gostasse', Bruno de Carvalho garantiu que essas palavras foram descontextualizadas e utilizadas pela imprensa com um propósito obscuro.

"Não disse isso [ao árbitro]. Percebo que não seja uma pessoa consensual. Neste país deixou de haver a PIDE. Qualquer dia, estamos a conversar com um amigo, e vem alguém... a assembleia-geral é do mais privado possível. É absolutamente tudo fora de sentido, tudo descontextualizado. Tenta-se passar uma imagem duma pessoa que não respeita os outros, não respeita os árbitros, que tem problemas de religiões. Há uma fórmula mágica que quase sempre vem do mesmo sítio que parece pidesco. Foi uma AG, é privada. Estavam 350 pessoas na AG. Fiz um discurso que foi público. Quando acabou o jogo disse claramente o que tinha para dizer. Agora não vamos querer fazer um filme de algo que sai porque senão poderia fazer um jornal todos os dias. Sou uma pessoa que respeita as pessoas todas. Quando tenho de dizer algo, digo-o publicamente", afirmou Bruno de Carvalho em entrevista à RTP3.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.