Sérgio Conceição reagiu este sábado ao comunicado da APAF, que condenou as declarações do técnico do FC Porto no final do jogo com o Belenenses SAD (0-0), onde os 'dragões' contestaram a arbitragem de Fábio Veríssimo.

"Não precisamos desse tipo de situações para jogarmos a um nível alto. A equipa é sempre competitiva, independentemente disso. Não precisamos disso para jogar e para ganhar. Claramente que estamos atentos ao que vai acontecendo, àquilo que que são os nossos jogos e sentimos exatamente essa revolta muitas vezes. São situações muito claras para toda a gente, menos para quem toma as decisões. Podemos meter mais achas para a fogueira, não querendo incendiar como já fui acusado pela APAF", começou por dizer o técnico portista, na antevisão ao jogo com o SC Braga.

"A APAF devia preocupar-se em defender os árbitros, sem dúvida nenhuma. Principalmente em perceber o contexto e o ambiente em que estão inseridos. Não é normal um árbitro, que está numa pressão enorme, envolvido numa polémica, ser nomeado para um jogo do FC Porto, um rival do Sporting. É com isso que a APAF se tem de preocupar! Além do que são as declarações que treinadores possam fazer, por se sentirem injustiçados, pela integridade dos seus jogadores, que só é defendida pelos cartões amarelos e vermelhos. Depois vêm com grandes hipocrisias e fazer grandes comunicados... Eles defendem a sua dama e eu defendo os meus jogadores", atirou Sérgio Conceição.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.