O misto da experiência de juventude. Por uma lado, Mathieu com 36 anos. Por outro, Nuno Mendes a poucas horas de alcançar a maioridade. Uma equipa de idade sub-23 que deu muito boa conta de si.

Houve uma grande comunhão de ideias em campo por parte dos jogadores do Sporting, sobretudo na primeira parte da partida frente ao Tondela. Esqueçamos a mudanças táticas, centremos-nos na ideia de jogo.

Leia a crónica da partida

Pôde-se assistir aos melhores 45 minutos da era Amorim, como o próprio treinador reconheceu no final da partida. A entrada dos leões foi muito acutilante e a encostar às cordas a equipa do Tondela. Foi importante a construção de jogo a partir de detrás, com Coates como patrão no esquema de três centrais.

Jovane Cabral foi imperial. Voltou a marcar de livre e esteve sempre muito envolvido na manobra da equipa. E mesmo no final da partida, quando já escasseavam pilhas nas duas equipas, ainda foi dos poucos a tentar fazer a diferença.

E o que dizer de Nuno Mendes: Estreia aos 17 anos como titular na equipa do Sporting. Deu-se muito ao jogo, esteve no lance do 2-0, que resultou na grande penalidade convertida por Sporar. Causou vários problemas à defensiva do Tondela pelo seu lado.

A 'juventude leonina' deu muito boa conta de si. Matheus Nunes é cada vez mais uma pedra basilar no miolo leonino. Com leitura de jogo fácil, parece encontrar sempre as melhores soluções. O colombiano Plata também mostrou os seus créditos e foi através de jogada de génio do jovem extremo que acabaria por resultar na falta que deu origem ao golo de Jovane Cabral.

Depois de uma primeira parte avassaladora de um Sporting, com oito titulares com menos de 22 anos, os verdes e brancos baixaram o ritmo no segundo tempo, por vontade própria ou não. Rúben Amorim também saberá qual a melhor forma de trabalhar os momentos do jogo com esta jovem equipa, mesmo neste contexto propício em que só está o terceiro lugar em disputa.

Na etapa complementar, a equipa viseense tentou ainda entrar no jogo, mas não conseguiu criar grandes oportunidades. Mérito do tridente defensivo leonino, com Coates, Mathieu e de Quaresma.

Os sinais parecem ser promissores, frente a uma equipa que tantos problemas causou ao Benfica no estádio da Luz e que tem sido uma 'malapata para os leões em casa (um triunfo apenas para o Sporting em quatro encontros em casa até então). Os visitantes ainda atiraram uma bola ao poste, mas os três pontos eram da equipa da casa, que assim coloca assim pressão sobre o Sporting de Braga.

Momento

Livre de Jovane Cabral, foi mesmo o melhor que aconteceu na noite de Alvalade. Remate portentoso do jovem caboverdiano, num golaço digno de 'replay' pela Europa fora.

Melhores

Jovane Cabral

Voltou a ser o melhor do Sporting. A pergunta que se pode fazer neste contexto é: Onde estava este Jovane Cabral? Incansável na procura da bola, e sempre com dinâmica do primeiro ao último minuto. Abriu as contas para os verdes e brancos com novo monumento.

Nuno Mendes

Que estreia do miúdo de 17 anos a titular. Sempre muito interventivo no lado esquerdo a combinar com colegas. Está na origem da grande penalidade a favor dos leões. Promete dar luta na posição a Acuña.

Reações

Rúben Amorim: "Foi o nosso melhor jogo desde que estamos aqui"

Natxo González: "Perdemos o jogo em detalhes, graças ao talento nas bolas paradas"

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.