Já a pensar na Champions, ou talvez não, Rui Vitória queria ser pragmático no regresso a casa. Queria um Benfica trabalhador, tal como apresentou frente ao Aves, com Fejsa e Filipe Augusto no miolo. Um meio compacto, mas a que faltou sempre capacidade de improviso (como reconheceu Rui Vitória depois na conferência de imprensa) para lidar com o bloco da equipa de Nuno Manta Santos.

Os encarnados só melhoraram na segunda parte com a entrada de Pizzi (sobretudo ele) e de Krovinovic. Construindo várias oportunidades - Jonas e Salvio tiveram em duas ocasiões claras - depois do golo, os encarnadas só conseguiram praticamente desorganizar a equipa de Nuno Manta em contra-ataque, quando os aveirenses tentaram mais do que perder apenas pela margem mínima na Luz.

Mostrando impetuosidade nos primeiros minutos, o Benfica depois de chegar à vantagem, fechou-se em copas e optou pelos serviços mínimos do operário à sexta-feira à espera do fim-de-semana. Podia ter corrido mal, mas podia também ter descansado cedo no jogo, caso as ocasiões tivessem sido concretizadas.

Momento do jogo

Golo de Jonas aos 11 minutos. É da praxe que os encarnados arranquem com todo o fulgor nos jogos na Luz para o campeonato. O tento acabou por não tranquilizar os encarnados, mas acabou por ser o golo do brasileiro que deu os tão preciosos três pontos ao conjunto de Rui Vitória.

Melhores

Jonas

É inevitável não falar no brasileiro que continua a ser o abono de família para os lados da Luz. Já leva 12 golos em 10 jogos.

Diogo Gonçalves

Esteve endiabrado e combinou muito bem com os seus colegas. Só Caio impediu que chegasse ao golo numa situação na segunda parte.

Babanco e Etebo

Babanco esteve bem tanto a atacar como a defender. Foi também por ação do jogador do Feirense que o miolo encarnado não rendeu como devia. Já Etebo conseguiu fazer a diferença com a sua técnica individual. Perante as dificuldades em entrar na área encarnada tentou a meia-distância, mas não foi feliz.

Nuno Manta Santos

Tinha avisado que queria a sua equipa a discutir o jogo 50/50 com o Benfica e conseguiu-o. Fez tremer as águias na Luz e montou uma equipa com futebol positivo. No final da conferência de imprensa ainda cumprimentou todos os jornalistas, um a um, presentes na sala de imprensa.

Piores

Salvio e Seferovic

Tanto um como o outro passaram ao lado do jogo. O argentino quase sempre falhou na tentativa de levar a melhor sobre os defesas do Feirense. Já Seferovic teve dificuldades no domínio de bola e acabou por fazer uma partida desastrada.

Reações

RUI VITÓRIA FALOU DA AUSÊNCIA DE PIZZI E SOBRE A SITUAÇÃO DE RAFA

DIOGO GONÇALVES: "PENSO QUE FOI UM JOGO CONTROLADO DA NOSSA PARTE FRENTE"

NUNO MANTA SANTOS: "TREINAR UM GRANDE? PENSO NUM DIA DE CADA VEZ"

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.