Mais uma vitória, três pontos e a liderança da I Liga garantida. O Sporting não precisou de acelerar muito para vencer um debilitado Belenenses SAD por 2-0, na 3.ª ronda da I Liga de futebol 2021/22. Quarto triunfo em outros tantos jogos, contando já com a Supertaça ganha frente ao SC Braga.

Num jogo de sentido único, o Sporting só conseguiu marcar na sequência de lances de bola parada, apesar das várias oportunidades criadas. Petit tem muito trabalho pela frente, numa equipa que precisa de reforços  para se manter na I Liga.

Veja as melhores imagens do jogo!

O jogo: via de sentido único

As dificuldades sentidas pelo Belenenses SAD frente ao FC Porto na ronda inaugural e em casa emprestada contra o Marítimo faziam prever uma noite difícil para os homens de Petit, numa equipa jovem, com muitos jogadores sem experiência de Primeira Liga. Do outro lado, nada menos que o campeão, uma equipa que respira saúde, com muitas soluções em todos os sectores e que evoluiu muito em relação à época passada.

Rúben Amorim apresentou um dos Sportings mais portugueses dos últimos anos, com nove jogadores lusos no onze inicial. O uruguaio Coates e o espanhol Adán eram os únicos não nacionais na equipa inicial. A língua de Camões sobressaía nas indicações vindas do banco mas também nas comunicações entre os jogadores, muitos deles 'Made in Alcochete' como são os casos de Ricardo Esgaio, Gonçalo Inácio, João Palhinha e Rúben Vinagre. No banco havia ainda André Paulo, Nuno Mendes, Tiago Tomás e Daniel Bragança.

Foi de uma conexão de meninos da casa que saiu o 1-0, logo aos sete minutos: o centro é de Rúben Vinagre (quatro anos na formação do Sporting), o cabeceamento certeiro é de Gonçalo Inácio.

Petit sabia que seria difícil conseguir pontos em Alvalade. O técnico tem falado nas dores de crescimento da equipa, mas é urgente receber reforços, caso contrário, a época será penosa. Em mais de 90 minutos, foi incapaz de fazer um único remate enquadrado com a baliza (três, todos para fora). O jovem Ndour, que na época passada estava na Liga Revelação, foi presa fácil para os centrais do Sporting. Afonso Sousa bem tentou pegar no jogo e servir os da frente mas faltava-lhe soluções. Na defesa, Tomás Ribeiro era o bombeiro de serviço.

O 3-5-2 de Petit era mais um 5-4-1, tantos eram os homens atrás da linha da bola. O Sporting dominava como queria, criava inúmeras oportunidades mas, verdade seja dita, só marcou em lances de bola parada. Foi assim que Palhinha, à segunda, vez o 2-0, no início do segundo tempo.

De resto, um jogo com pouca história, tirando o vermelho mostrado a Afonso Taira que o vai tirar do jogo com o Moreirense. Na sequência do lance, houve uma confusão entre Pedro Porro e o banco do Belenenses SAD.

Deu para Amorim refrescar as alas e lançar Pedro Porro e Nuno Mendes, jogadores que voltaram após lesão.

O guarda-redes Adán deve ter feito um dos jogos mais tranquilos da carreira, onde só foi chamado para bater alguns pontapés de baliza.

O Sporting lidera a I Liga, à par do Benfica, com nove pontos, e fica a ver o que fará o FC Porto na Madeira frente ao Marítimo este domingo.

Momento do jogo: Gonçalo Inácio deixa Leão mais tranquilo

Ainda o Belenenses SAD estava a estudar os movimentos do Sporting para tentar perceber como anular as investidas do campeão nacional e já Gonçalo Inácio abria o 'cofre' dos Azuis. Centro de Rúben Vinagre na esquerda após canto e o jovem central leonino a antecipar-se ao guardião Luiz Felipe e a cabecear para a baliza deserta.

Polémica: Afonso Taira durou 18 minutos

Foi a aposta de Petit no segundo tempo para ajudar a equipa a ter bola, mas Afonso Taira esteve apens 18 minutos em campo. Aos 86, teve uma entrada feia sobre o tornozelo de João Palhinha. O árbitro Manuel Oliveira começou por mostrar amarelo mas, alertado pelo VAR, foi rever a jogada no monitor e mudou a cor do cartão para vermelho, expulsando o jogador. Taira não esboçou qualquer protesto, ciente do que tinha acabado de fazer.

Os Melhores: Palhinha é que é o verdadeiro TT; Tomás Ribeiro contra a maré

Além do golo que marcou, Palhinha voltou a ser um dos melhores do Sporting. É um jogador que se destaca pela sua capacidade de recuperação de bolas, de posicionamento, mas também pelo que começa a dar ao jogo a nível ofensivo, quer em passes curtos e longos, quer também na área adversária em lances de bola parada. Esteve em todo o lado.

No Belenenses SAD há que destacar a grande exibição do central Tomás Ribeiro. É um dos jogadores com mais mercado do plantel, pelo que não seria de admirar se saísse ainda neste defeso. O capitão do Belenenses SAD teve 20 ações defensivas, quatro desarmes, três intercepções, oito alívios e três bloqueios de remate, de acordo com os dados estatísticos do 'Goalpoint'.

Sem Inspiração: Belenenses SAD sem ataque

O Belenenses SAD não fez qualquer remate enquadrado com a baliza. E assim é impossível fazer golos, a não ser que o adversário resolva dar uma ajuda e desata a fazer autogolos do nada. Apenas três remates para amostra, todos fora do alvo. É muito pouco e Petit sabe disso. A equipa até está bem organizada defensivamente mas, quando tenta sair a jogar, é um deserto de ideias. Para piorar, o melhor avançado da equipa está a ser negociado para sair.

Reações: Petit volta a pedir reforços, Amorim destaca crescimento do Sporting

Petit queixa-se da falta de "opções na frente", Tomás Ribeiro promete transformar dificuldades em gasolina

Rúben Amorim considera que a equipa fez um jogo competente; Palhinha satisfeito com o golo apontado

Veja o resumo do jogo!

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.