Antero Henrique foi constituído arguido, na sequência de uma megaoperação de investigação a empresas de segurança que envolve vários indivíduos.

De acordo a SIC, os agentes da autoridade estiveram em mais de 50 locais, tendo feito a detenção de 15 pessoas, suspeitas de extorsão, associação criminosa, tráfico de droga e ofensas à integridade física.

O administrador da SAD do FC Porto foi alvo de buscas, tendo-lhe sido apreendidos 70 mil euros. Mais tarde foi constituído arguido.

Entre as entidades alvo de buscas está a SPDE, empresa que faz segurança no Estádio do Dragão. O seu diretor, Eduardo Silva, também foi detido.

Escreve o Record que Antero Henrique é suspeito de ter requisitado serviços de segurança à SPDE para intimidar pessoas.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.