O Famalicão, no 15.º lugar, com 11 pontos, recebe na sexta-feira, às 21 horas, o FC Porto, segundo classificado, com 28, num encontro da 13.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol.

Com melhor diferença de golos do que o Benfica, o FC Porto está na vice-liderança e vai tentar arrecadar a sétima vitória consecutiva, na visita ao Famalicão, que continua muito longe do ‘fulgor’ da época transata e leva cinco partidas sem vencer.

Histórico de confrontos

O Famalicão e o FC Porto defrontam-se pela 20.ª vez, com histórico positivo dos portistas, que somam 12 vitórias, contra quatro triunfos dos famalicenses. No Estádio Municipal de Famalicão, este será o 10.º jogo entre as duas equipas, com o FC Porto a apresentar vantagem: soma cinco vitórias, enquanto a equipa da casa ganhou por três vezes.

Na I Liga, o Famalicão e o FC Porto defrontaram-se por 14 vezes, com oito triunfos dos portistas e três dos famalicenses. O FC Porto perdeu as duas últimas deslocações ao Estádio Municipal de Famalicão: 1-0 em 2015-16 (Taça da Liga) e 2-1 na época passada, na I Liga. A última vitória do FC Porto em casa do FC Famalicão foi em 1993-94: 0-5

Da equipa titular FC Famalicão na vitória sobre o FC Porto na época passada, só resta um jogador no plantel desta temporada: Rúben Lameiras.

Destaque ainda para Toni Martinez, avançado do FC Porto, que regressa a Famalicão. O avançado espanhol apontou um total de 14 golos em 40 jogos pelo clube famalicense.

O que disseram os treinadores

João Pedro Sousa, Famalicão

O treinador do Famalicão assumiu que receber o FC Porto, campeão em título da I Liga portuguesa de futebol, era o que a equipa não queria nesta altura, mas garante que vai lutar pela vitória.

"É um adversário complicadíssimo. Nesta fase olharmos para o calendário e perceber que vamos receber o FC Porto era o que não queríamos, mas estamos convencidos de que vamos dar uma boa resposta e lutar pela vitória", garantiu João Pedro Sousa, em conferência de imprensa.

Em relação ao mau momento que a equipa atravessa, com uma série de cinco jogos sem ganhar, João Pedro Sousa garantiu que o grupo "quer continuar a crescer" e ficar mais perto de ganhar.

"O primeiro passo para ganharmos é assumir a nossa situação. Queremos jogar melhor, pontuar mais e ganhar mais vezes. Mas isso infelizmente não tem acontecido. Os últimos sinais são positivos e queremos continuar a crescer, sermos mais competitivos e ficarmos mais perto de ganhar", afirmou ainda.

O treinador da equipa famalicense sabe o que esperar do FC Porto e tem a estratégia montada perante isso, evitando comparações com o jogo da época passada, após a retoma do campeonato, e no qual o Famalicão venceu os ‘dragões’ em casa.

"São coisas diferentes. O FC Porto está diferente, nós estamos diferentes. Mas a toada não deve mudar. O FC Porto vai obrigar-nos a correr muito. É uma equipa que obriga os adversários a desequilíbrios e não queremos isso. Quando tivermos as nossas chances temos de desequilibrar o FC Porto e se não marcarmos vamos perder o jogo", reforçou.

Sérgio Conceição, FC Porto

Sérgio Conceição acredita que o rumo do encontro vai depender do que a sua equipa conseguir fazer dentro de campo, esperando, no entanto, dificuldades.

"Não sou bruxo, depende muito do que fizermos em campo, os resultados que antecederam este jogo não têm nada a ver com o jogo em si. Não é nada mais fácil. Às vezes ainda é mais difícil. Temos o exemplo do líder do campeonato que já foi a Famalicão empatar. Podia falar desse jogo e não falar dos jogos sem ganhar. Posso pensar que se calhar a responsabilidade de jogo do Famalicão é menor, pode retirar-lhes alguma pressão, mas ganham a motivação de jogar com uma equipa que é só campeã nacional", disse em conferência de imprensa de antevisão da partida com o Famalicão.

O treinador dos ‘dragões' falou também da série complicada de jogos que se aproxima, garantindo que a equipa está preparada. Ainda assim, frisou que o foco está no jogo com o Famalicão.

"A equipa está focada. Nós tivemos um ciclo terrível em dezembro. O trabalho que a equipa tem em relação àquilo que é tentar ao máximo focar os jogadores em cada momento do treino e do próximo jogo é fundamental. Não se pode pensar em dois jogos. Não se pode fazer uma preparação a médio prazo. É impossível porque não sabemos o que vamos fazer amanhã. Depende muito de castigos, lesões... Vamos tentar gerir este jogo a pensar no próximo? Isso não existe. Vou olhar para a equipa que me pode dar a melhor resposta para se ganhar o jogo e trabalhar sobre este jogo”, disse.

Sérgio Conceição explicou que haverá tempo para preparar o jogo da Taça de Portugal, garantindo que a concentração da equipa está no jogo com o Famalicão.

Sérgio Conceição admitiu ainda que Pepe poderá ser hipótese para o jogo, uma vez que está a recuperar.

"O Pepe está melhor, vamos ver até à hora de jogo se é possível ou não, mas não é a pensar no Benfica certamente. É em função da capacidade física do jogador. Não posso prever a condição física daqui a sete dias", revelou ainda.

O técnico elogiou ainda o trabalho que Corona tem vindo a fazer, mostrando-se muito satisfeito com o seu desempenho.

“O Corona é muito bom rapaz, às vezes até demais. Se me disser que ele é um bocadinho mais egoísta no último terço, acho que sim. Mais assistências não, é um jogador que dá sempre algo ao jogo, tem uma criatividade fora do comum. Se puder acrescentar ainda mais golos, que seja para isso”, referiu.

O técnico acrescentou que Corona tem evoluído na sua consistência e que já não oscila entre o “muito bom, o razoável e o mau”.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.