A Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF) emitiu esta sexta-feira um comunicado em que lamenta o sucedido na casa de Jorge Sousa, árbitro do Benfica-Santa Clara, que viu a sua casa ser vandalizada.

De acordo com o comunicado, Luciano Gonçalves, presidente da APAF, já teve oportunidade de falar com o juiz da associação do Porto, que lhe garantiu estar concentrado no jogo deste sábado, não obstante o sucedido.

"A Direção da APAF, na pessoa do seu presidente, já mostrou total solidariedade para com o árbitro, que apesar do triste episódio se mantém completamente focado e preparado para o jogo de amanhã", pode ler-se.

"Esta situação, vem demonstrar, mais uma vez, que a divulgação pública das equipas de arbitragem não deverá ser o caminho a seguir enquanto a mudança de cultura desportiva no nosso país, não seja uma realidade", lamenta a APAF.

Jorge Sousa apresentou de imediato queixa na GNR da sua área de residência, em Lordelo. O Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), tal como fez em casos idênticos anteriormente, acionou um reforço para a segurança do juiz, nomeadamente nas viaturas em que se desloque e na unidade hoteleira em que vai pernoitar.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.