Victor Zvunka foi ontem demitido do cargo de treinador da Naval 1º de Maio e o presidente do clube admite um “falhanço” na constituição da equipa técnica liderada pelo francês.

“Nunca me arrependo nada do que faço, porque o faço é com intuito de melhorar as coisas. A decisão está tomada e ponto final no assunto. Corremos riscos todos os dias. Queria mudar algumas coisas e escolhi um francês. Acho que a equipa técnica devia ter sido mais alargada e o treinador mais apoiado. Penso que aí, houve um falhanço da minha parte.”

Ainda assim, Aprigío Santos frisa que tem confiança em Fernando Mira e não tem nenhum nome para suceder a Zvunka no imediato:

“Nada será decidido esta semana. Tenho confiança em Fernando Mira e será ele que estará à frente da equipa. Depois na próxima semana logo se verá o que vai acontecer. Não há nomes em cima da mesa. Não havia antes e não há hoje.”

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.