O Arouca regressou hoje aos trabalhos para preparar a próxima temporada na I Liga portuguesa de futebol, com a realização de exames médicos e com a promessa de “muitos mais reforços” e a possibilidade de saídas de elementos importantes.

Em São João da Madeira, o diretor desportivo do 15.º classificado na última edição do campeonato, Joel Pinho, admitiu existirem “propostas concretas” pelo avançado brasileiro André Silva, melhor marcador do emblema nas duas temporadas anteriores, e interesse pelo lateral Mateus Quaresma.

“Podem esperar que vêm muitos mais reforços, estamos a criar uma equipa mais forte, com maior competitividade dentro do grupo, os melhores vão ficar. O Mateus Quaresma e o André Silva têm muito mercado. Acho muito difícil o André Silva continuar no Arouca pelas propostas que temos recebido, quer de Portugal, quer do estrangeiro, é um jogador muito bem cotado no mercado. Quanto ao Quaresma, vamos ver o que vai acontecer”, disse aos jornalistas.

Joel Pinho reforçou ainda o apoio a Armando Evangelista, classificando-o como um “grande treinador”, que “fez história na subida de divisão, na manutenção na última época” e que “vai fazer história novamente” na próxima temporada.

Por seu lado, o técnico salientou o “orgulho” de ir para a terceira época consecutiva no mesmo clube, algo que “no futebol atual não é fácil”, e indicou que os objetivos são os mesmos da época passada, mas de forma “mais estável, que permita ter uma abordagem diferente aos jogos”.

“Hoje, no arranque dos trabalhos, posso garantir que este grupo é maior do que o que foi para estágio na época passada. No ano passado, com o ‘play-off’, tivemos um período curto para planificar e contratar. Este ano as coisas têm sido diferentes, contratamos com mais calma e critério”, apontou.

A possibilidade de saídas preocupa Evangelista, mas “não é nada que não esteja preparado”, aproveitando para elogiar André Silva e admitir que precisa de “reforços em todos os setores” e que “está mais confiante e otimista” do que na época passada.

Já o médio David Simão, que parte para a segunda época consecutiva e quinta no total ao serviço dos arouquenses, destacou a estabilidade encontrada em Arouca depois de um “período crítico na Grécia com aquilo que de menos bom tem o futebol” e mostrou-se motivado para a nova temporada com “novas caras”.

“Houve algumas saídas e entradas, acredito que cheguem mais jogadores para acrescentarem mais-valia ao grupo que a meu ver já era bom, são ajustes naturais. Sinto o grupo motivado, é o primeiro dia, contacto com algumas caras novas que rapidamente vão perceber a dinâmica do nosso grupo. Demos aqui o pontapé inicial e agora é preparar o melhor possível para na primeira jornada apresentarmo-nos bem e darmos uma boa resposta”, sublinhou.

Na lista do plantel provisório do Arouca, além dos reforços, destaque ainda para a ausência de vários jogadores com contrato, nomeadamente o ‘capitão’ Thales Oleques, além do guarda-redes Victor Braga e do médio Marco Soares, cujos contratos terminam nos próximos dias e não serão renovados.

Plantel provisório do Arouca para 2022/23:

- Guarda-redes: Emilijius Zubas e Ignacio de Arruabarrena (ex-Montevideo Wanderers, Uru).

- Defesas: Jerome Opoku (ex-Velje BK, Din), Nino Galovic, Sema Velázquez, João Basso, Mateus Quaresma, Tiago Esgaio (empréstimo Sporting de Braga).

- Médios: Yaw Moses, Pedro Moreira, David Simão, Morlaye Sylla (ex-Horoya AC, Gui) e Alan Ruiz.

- Avançados: Arsénio, Antony, Bukia, André Silva, Bruno Marques, Oday Dabbagh e Rafa Mújica (ex-Las Palmas, Esp).

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.