Depois de ver a sua equipa triunfar por 3-1 no terreno do Vizela, num jogo em que, desta feita, ao contrário do que tantas vezes já sucedeu esta época, o Braga foi o primeiro a marcar, Artur Jorge, treinador dos arsenalistas, destacou a justiça do resultado.

"Gosto de olhar para o jogo no seu todo e olhando para os noventa minutos considero a vitória justa da nossa parte, com momentos em que tivemos de sofrer também. A primeira parte foi incaracterística da nossa parte, tivemos dificuldades de ligação, mas mesmo assim conseguimos fazer um bom golo. Na segunda parte após o segundo golo tivemos momentos de maior conforto. Tivemos a reação natural do Vizela, com um golo de bola parada, que nos obrigou a ser mais compactos até ao terceiro golo. Vitória conquistada de forma justa", começou por dizer.

"Prefiro é ganhar. Esse é o ponto determinante. A questão de entrar a sofrer seria passar noventa minutos na nossa área, o que não aconteceu. Tivemos a capacidade de construir o resultado na semana passada, fizemos um bom jogo defensivamente, estivemos bem e o que vejo é uma vitória justa e bem conseguida dos meus jogadores. Se nós prolongássemos o que aí vem estaríamos a dizer que temos um calendário muito denso. Este final de dezembro e o mês de janeiro será de grande exigência, compete-nos olhar para todos os jogos com a mesma vontade de ganhar os jogos", respondeu, quando questionado sobre e preferia uma vitória assim, ou com 'cambalhota' no marcador.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.