Nico Gaitan não foi sequer ao banco de suplentes na goleada da Argentina sobre o Chile, por 4-1, mas isso não é algo que incomode o jogador. Já por cá, as coisas correm de feição.

«A verdade é que creio que em Portugal, no Benfica, as coisas estão a correr-me melhor do que pensava. Adaptei-me muito rapidamente, ganhei um lugar e a confiança que o treinador me deu tornou as coisas ainda mais fáceis», disse sobre a sua estadia na Luz.

Em uma época e alguns meses, apontou 11 golos, apenas um com o é direito e esta temporada já foi preponderante, nomeadamente, no golo que deu ao Benfica o empate no Dragão.

«Tive sorte em fazer dois golos parecidos, foi apenas isso, pura sorte», frisou, de forma modesta.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.