O treinador de futebol da União de Leiria, Manuel Cajuda, admitiu hoje mudanças no plantel na reabertura de inscrições, em janeiro, frisando que, até dezembro estes são os seus jogadores.

Cajuda, que assumiu o comando do atual 14.º classificado da Liga no final de setembro, reconheceu hoje que «muitas dificuldades» esperam a União de Leiria nesta temporada, mas lembrou que «o campeonato só acaba no fim».

«Garanto-vos que a União de Leiria fica na I Divisão», disse no final do treino na Marinha Grande, o último de preparação para a nona jornada da Liga.

O técnico, que já reconheceu a necessidade de proceder a alterações no plantel, prefere não falar de reforços:

«Até dezembro esta é a minha equipa, até dezembro estes são os meus jogadores, até dezembro é com estes que eu tenho de ganhar e não lamentar. Cada lamento que faço é cavar uma cova numa sepultura que eu não quero que seja aberta.»

No Estádio Municipal da Marinha Grande, Cajuda reuniu-se durante duas horas com o diretor-geral da SAD, Jorge Alexandre, e com o presidente do clube, Mário Cruz.

«Falámos sobre a possibilidade de arranjar soluções para virem logo nos primeiros dias [após a reabertura do mercado] e não um mês mais tarde», revelou Cajuda, que se mostrou crítico com o trabalho de prospeção da União de Leiria.

Segundo o técnico, «é urgente fazer prospeção nesta altura» e esta atividade «já devia estar a ser feita, quer a equipa fosse má ou boa».

«O Benfica tem uma excelente equipa e continua a fazer prospeção. O Leiria também já devia estar a fazer e nesta altura não está a fazer. Vai começar, dentro dos condicionalismos», apontou.

Depois de três derrotas consecutivas, para a Taça da Liga, Taça de Portugal e Liga, a União de Leiria pretende voltar aos resultados positivos diante do Vitória de Setúbal e Cajuda acredita que a equipa está «muito mais próxima de conseguir vitórias do que de não as conseguir».

A União de Leiria «está melhor em duas jornadas», disse Cajuda, adiantando:

«Quando cheguei cá, a equipa estava abaixo da ‘linha de água’ e agora não está. Quando cheguei, a equipa tinha a pior defesa e agora já não tem. Se o campeonato acabasse hoje, o Leiria não descia de divisão. Quando vim para cá, descia.»

Sobre o adversário de domingo, Cajuda vê-o como estando «numa fase semelhante à da União de Leiria, embora tenha mais pontos».

«Agora temos mais condições de ganhar do que há um mês atrás. E daqui a dois meses teremos mais condições ainda», prometeu.

A União de Leiria, que ocupa o 14.º lugar na Liga, com seis pontos, recebe no domingo o Vitória de Setúbal, que é oitavo, com dez. O encontro, da nona jornada da Liga, disputa-se no Estádio Municipal da Marinha Grande, a partir das 16h00, com arbitragem de Hélder Malheiro, de Lisboa.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.