O Benfica venceu o Desportivo de Chaves por 1-0 com um golo no tempo extra marcado por Seferovic. Em Trás-os-montes, a formação orientada por Rui Vitória teve de esperar até perto do fim para o suíço marcar o tento vitorioso.

Em casa do Desportivo de Chaves de Luís Castro, o clube da Luz apresentou-se sem alterações face ao último jogo do campeonato. Rui Vitória voltou a dar o ataque ‘encarnado’ a Jonas e Seferovic. A dupla mostrou bons argumentos e recebeu novo voto de confiança.

O encontro começou tenso e com muita luta pela posse de bola. Sem falta de apoio por parte do público para ambas as formações, os jogadores mostraram-se agressivos e duros para tentar ter domínio da bola.

O primeiro lance de perigo saiu dos pés de Pizzi. O médio do Benfica rematou de fora da área para defesa apertada de Ricardo. O guarda-redes da equipa transmontana estava atento e defendeu para longe.

Aos 20 minutos, o Chaves esteve perto do golo depois de uma grande jogada de Matheus Pereira. O extremo emprestado pelo Sporting fez uma ‘maldade’ a Eliseu antes de tirar um grande cruzamento, mas o remate de Galvão saiu sem perigo.

Na resposta, o Benfica esteve perto do golo através de Salvio. O argentino desmarcou-se bem da marcação e deu um ligeiro toque na bola por cima do guarda-redes do Chaves, mas André Coelho cortou a bola em cima da linha.  O mesmo Salvio voltou a ficar frente a frente com Ricardo na marca da meia hora, mas voltou a não conseguir abrir a contagem. O argentino recebeu o passe de Cervi da melhor forma e atirou por cima numa tentativa de chapéu.

Até ao intervalo ainda houve tempo para Seferovic tentar a sorte, mas Ricardo voltou a mostrar-se em grande nível para travar a iniciativas do avançado suíço. O guardião foi muito rápido a sair aos pés do jogador das ‘águias’.

Eliseu cumpre jogo 100 com a camisola do Benfica
Eliseu cumpre jogo 100 com a camisola do Benfica
Ver artigo

Na segunda parte, ambas as equipas voltaram a entrar fortes. No espaço de um minuto o golo esteve perto de ambas as balizas. Primeiro, Jorginho atirou para uma grande defesa de Bruno Varela depois de Jardel ter falhado o corte. No lance seguinte, Jonas atirou ao poste depois de uma boa jogada de Salvio.

Aos 61’, Jorginho voltou a estar perto do golo depois de mais uma grande jogada de Matheus Pereira. O extremo conduziu a bola pelo meio-campo, fez um passe magistral, mas Jorginho rematou ao lado da baliza defendida por Bruno Varela.

O Benfica ia mantendo controlo do jogo embora sem conseguir criar perigo gritante, mas o Desportivo de Chaves mantinha-se vigilante e à procura de sair em velocidade no contra-ataque. Rui Vitória tirou Cervi para lançar Rafa numa altura em que o argentino se mostrava sem ideias e desgastado.

A 15 minutos do fim, o Benfica esteve muito perto de se colocar em vantagem no encontro. Salvio arrancou pela direita, tirou um defesa do caminho e tentou o passe para Jonas encostar. Nuno André Coelho fez um corte providencial que ainda esteve perto de entrar na sua própria baliza.

Nos minutos finais o Benfica foi feliz com um golo marcado por Seferovic. O jogador suíço respondeu da melhor forma ao passe de Rafa para marcar o golo que valeu três pontos aos 'encarnados'. A movimentação do avançado deixou para trás o defesa para depois, em esforço, colocar  a bola por entre as pernas de Ricardo.

O Benfica conquista assim a sua segunda vitória na Primeira Liga e junta-se a FC Porto, Rio Ave e Sporting no topo da classificação. Depois da vitória frente ao SC Braga, os 'encarnados' tiveram de sofrer para alcançar o triunfo em Trás-os-Montes.

Confira o resumo do encontro:

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.