O Correio da Manhã adianta esta terça-feira na edição online que o Benfica vai apresentar uma queixa crime contra a Liga de Clubes e a Federação Portuguesa de Futebol pela fuga de informação dos contratos dos jogadores Ferreyra e Castillo.

O Benfica já ontem tinham reagido à divulgação ilegal deste documento e informou que irá efetuar uma participação criminal.

Segundo o emblema da Luz, os contratos foram registados na plataforma FIFA TMS, Liga, FPF e Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, referindo ainda terem sido "feitas marcas personalizadas encapotadas que permitirão identificar a origem do documento em causa".

De acordo com o generalista, os 'encarnados' analisaram os documentos divulgados e diz que nem o SEF nem a FIFA estão na origem da fuga, apontando assim responsabilidades para a Liga ou para a FPF, a quem a Liga envia os contratos.

Castillo e Ferreyra, transferidos durante este mercado de verão para o Benfica, viram os valores dos seus contratos revelados pelo blogue Mercado de Benfica, assim como respetivos salários e prémios dos jogadores.

Segundo o documento, a dupla de avançados custou 40 milhões de euros, o mesmo que o Benfica pode ganhar caso entre na fase de grupos da Liga dos Campeões.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.