O relatório do observador do árbitro Bruno Paixão, a que a agência Lusa teve acesso, confere 2,4 pontos, que, na escala de avaliação, é considerado "insatisfatório".

O observador Mário Graça referiu que Bruno Paixão "nada assinalou" no lance ocorrido aos 57 minutos dentro da área do Leixões, "merecedor de grande penalidade", confirmado "no estádio pelas imagens editadas pela RTP1".

"O número 28 do Porto, depois de ter feito a bola ultrapassar um defesa (pareceu ser o número 13), foi por ele impedido de prosseguir, por aquele jogador do Leixões ter deixado ficar o pé, fazendo-o cair. O lance era merecedor de grande penalidade", escreveu o observador do árbitro.

Mário Graça considerou que Bruno Paixão estava "perto e bem colocado para avaliar o lance" e que também devia ter admoestado o jogador do Leixões com cartão amarelo "dado tratar-se de jogada prometedora de perigo para a baliza do jogador que cometeu a falta".

Entendeu o observador do árbitro destacado para o encontro no Estádio do Mar, em Matosinhos, a 13 de Fevereiro, que "a falta na área de grande penalidade deverá ter o mesmo tratamento técnico que as faltas fora da área", assinalando como ponto a melhorar por Bruno Paixão.

O observador concluiu que "não fora o erro palmar" e o trabalho do árbitro "teria sido considerado um trabalho de equipa e missão cumprida num jogo difícil, em que o árbitro, mau grado a infeliz decisão, transmitiu serenidade ao jogo dentro da exaltação dos ânimos".

Bruno Paixão não foi esta semana designado para qualquer jogo das provas profissionais pela Comissão Disciplinar da Liga.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.