A Comissão Arbitral Paritária (CAP) validou para efeitos desportivos a rescisão de Rafael Leão com o clube leonino, depois do jogador ter pedido a rescisão na sequência dos incidentes em Alchochete.

A decisão da referida comissão acaba por ser idêntica nos processos de Podence e Rui Patrício.

Refira-se que a CAP avalia se os documentos necessários foram entregues, a tempo e horas. Só a FIFA ou os tribunais se podem pronunciar sobre a legalidade ou ilegalidade da justa causa pedida pelos jogadores.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.