O fotógrafo, José Carmo, acompanhava a saída da ex-companheira do presidente do FC Porto pela rua estreita onde se encontra o Tribunal São João Novo (Porto), quando o carro de Pinto da Costa (conduzido pelo seu motorista, que é também arguido num dos processos em julgamento) passou a grande velocidade.

O repórter ficou comprimido entre o veículo de Pinto da Costa e outro carro que estava ali estacionado, embatendo no espelho retrovisor e acabando mesmo por cair.

Um polícia que escoltava Carolina Salgado assistiu ao acidente e ordenou ao condutor do carro que parasse, mas o motorista não obedeceu.

O repórter fotográfico está neste momento no serviço de urgências do Hospital de São João, apresentando ferimentos ligeiros e escoriações, disse à Lusa uma fonte do jornal.

Em julgamento no Tribunal São João novo estão seis processos que opõem o presidente do FC Porto, Pinto da Costa, à sua antiga companheira Carolina Salgado.

Carolina Salgado é arguida em cinco dos seis processos, estando acusada, num deles, de mandar incendiar os escritórios de Pinto da Costa.

Já o presidente portista é arguido apenas num dos processos, estando acusado de dar duas bofetadas à ex-companheira, em Março de 2006, quando procedia à retirada de bens de uma vivenda onde os dois tinham morado juntos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.