Julen Lopetegui quer gerir da melhor maneira a condição física de Yacine Brahimi para que a performance do jogador argelino tenha mais peso no rendimento da equipa esta temporada.

Na época transata, as exibições de Brahimi nunca mais voltaram a ser as mesmas depois da participação na Taça das Nações Africanas. O jornal O Jogo analisou a condição física do jogador do FC Porto, recuperando uma entrevista de Christian Gourcuff, selecionador da Argélia: "Não estamos a falar de um monstro do ponto de vista físico, quer ao nível atlético, quer ao nível aeróbico, portanto é preciso saber doseá-lo com esforço. Não é um jogador que tenha pulmão para correr 90 minutos em três jogos”" afirmou o técnico.

O jogador realizou 55 jogos na temporada passada (42 ao serviço do FC Porto e 13 pela seleção). O avançado também participou no Mundial do Brasil, o que lhe reduziu os dias de descanso.

Já há sinais claros de que a gestão da condição do jogador está a ser feita de outra forma. Durante a pré-temporada o extremo já descansou duas vezes: a primeira antes da viagem para Horst e a segunda no dia da viagem para Marienfeld. Os "azuis-e-brancos" justificaram a ausência no boletim clínico com "fadiga muscular generalizada".

Ainda assim, Lopetegui tem tentado dar minutos ao argelino. Nos três encontros particulares já disputados pelos "dragões", já soma 135 minutos nas pernas.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.