Falcao e Hulk, hoje premiados com os “Dragões de Ouro” enquanto atleta e futebolista do ano 2009/10 pelo FC Porto, respectivamente, manifestaram confiança numa época em grande, coroada com títulos.

“Este prémio motiva qualquer um. Agradeço a confiança, a forma como me receberam e aos meus companheiros, que foram fundamentais. Espero continuar a dar alegrias às pessoas, para que o FC Porto esteja novamente nos primeiros lugares em Portugal e na Europa”, disse Falcao.

Hulk, em excelente momento de forma, tem igualmente o pensamento no título: “Quando toda a equipa está bem é fácil o destaque individual. Estou feliz por isso. Espero manter para que no final possa ser campeão pelo FC Porto”.

O líder dos melhores marcadores da Liga, com oito golos, sabe que o seu trabalho nos “dragões” também lhe pode abrir as portas da selecção do Brasil, para a qual já foi convocado em várias ocasiões.

“Vou dar o melhor pelo FC Porto. Se fizer boas exibições pelo clube, certamente as oportunidades na selecção vão chegar. Se for chamado, vou ficar feliz e espero corresponder”, vincou.

O facto de se estar a destacar como nunca não faz Hulk perder o sono e o avançado brasileiro garante que apenas pensa em “ajudar o FC Porto” e deixa “os assuntos fora do relvado” para os seus agentes.

Para a presente época, Hulk deseja contribuir mais para o êxito do clube do que em 2009/10: “O ano passado estive 18 jogos de fora e três meses (de castigo) é muito tempo. Estou feliz por este prémio e agora quero ganhar o colectivo”.

Falcao, que foi o melhor marcador da equipa na época transacta, acredita que ainda pode evoluir: “Quero crescer na minha profissão. Aperfeiçoar-me, polir algumas coisas. Superar-me a mim mesmo. Crescer para ajudar o FC Porto e oferecer-lhe o melhor do meu potencial”.

O ponta-de-lança colombiano ainda não marcou qualquer golo ao Benfica na Liga (apontou apenas o segundo tento na vitória portista por 2-0, na Supertaça, em Agosto), mas nem por isso está preocupado: “Não é um desafio pessoal, o mais importante é que o FC Porto ganhe. Se puder ajudar com um golo, magnífico”.

Marta Marinho, que bateu três recordes nacionais na natação, o que a consagrou como atleta revelação do ano, falou em “ano de sonho”.

“Trabalhei mesmo muito. Dei aquele salto, evolui e comecei a bater recordes nacionais. É mesmo bom ver o esforço e atitude recompensados com o prémio máximo do clube”, disse.

Por seu lado, o técnico do ano, Ljubomir Obradovic (andebol), partilhou o prémio: “Estou muito orgulhoso pelo Dragão de Ouro, que só foi possível graças ao mérito dos jogadores e dirigentes. Obrigado a todos e ao FC Porto. Temos de continuar no mesmo caminho e voltar a ser campeões”.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.