A tecnologia está a mudar o desporto e a Liga de Clubes está na vanguarda. Pedro Proença marcou presença na Web Summit, que decorre em Lisboa, para mostrar como o organismo que rege o futebol profissional em Portugal já está a preparar o futuro.

O presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional apresentou o E-Liga, uma plataforma que liga clubes, árbitros, adeptos e Liga de Clubes. Na sua apresentação, Proença destacou o trabalho feito pela sua equipa desde que assumiram a direção da Liga, onde "tudo estava no passado e ultrapassado".

Numa conferência subordinada ao tema '5 formas como a tecnologia está a mudar o futebol'”, o antigo árbitro internacional destacou a forma como este ecossistema mantem todos os intervenientes conectados, através da partilha instantânea de dados. Um dos ganhos desta plataforma foi a desmaterialização da generalidade dos processos que ocorrem nos dias de jogo, designadamente os relatórios de árbitros e delegados. Hoje em dia a Liga já não usa papeis e tudo é feito de forma digital, algo que traz benefícios ao nível ambiental e na redução da morosidade de procedimentos.

A plataforma foi desenvolvida pela Liga, em colaboração com a gigante tecnológica Samsung.
Os dados dos jogos entram no sistema de forma imediata e os relatórios dos árbitros ficam disponíveis assim que termina a partida. Isto porque os árbitros estão equipados com tecnologias que lhes permite registar, online e em tempo real, os dados do jogo como cartões, substituições, e outras situações de jogo.

O E-Liga disponibiliza, por exemplo, as equipas e o alinhamento tático dos jogos da I e II Ligas assim como da Taça da Liga, uma hora antes do início dos mesmos.

Proença destacou os ganhos que a sua equipa conseguiu desde que assumiu a Liga, em 2015/2016, como as transferências, onde agora tudo é feito a partir de um computador, ao invés de mais de 10 papeis que eram precisos antigamente para se fazer o registo de um atleta na Liga. A plataforma oferece aos clubes a possibilidade de criarem os seus próprios equipamentos.

O líder da Liga deixou ainda elogios a esta plataforma tecnológica "desenvolvida no nosso país e colocada ao serviço não só da organização de grandes eventos desportivos, mas também da preservação ambiental, permitindo poupar mais de uma tonelada de papel por temporada [nas competições profissionais]. Este projeto permitiu posicionar a Liga Portugal na vanguarda tecnológica em termos desportivos", adiantou.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.