"Vai ser um jogo estimulante. Dá-nos muito prazer, este ainda mais, pois é contra o líder, a melhor equipa do campeonato, que precisa de ganhar e nós também. Acho que podemos vencer", referiu o lateral esquerdo, em antevisão ao jogo da jornada do próximo domingo no Estádio Cidade de Coimbra, às 18:00.

"O Benfica está perto de ser campeão e vai ser estranho ver grande parte do estádio a puxar por uma equipa diferente que a nossa. Não há melhor motivação que ver um estádio cheio. Estou apenas focado no nosso objectivo, a manutenção. O resto não nos afecta", considerou.

Consciente do trabalho que vai ter pela frente para travar a melhor frente de ataque do campeonato, Emídio Rafael desvalorizou esse aspecto, justificando que "o Benfica vale pelo seu todo" e que, mesmo que o capitão Luisão não jogue, isso não constitui uma "facilidade".

Quanto à Académica, "é fundamental que seja uma equipa compacta"."Temos que nos superar contra o líder. Ao criarmos oportunidades, poucas ou muitas, temos que as aproveitar", sublinhou o jogador, que foi formado na escola do Sporting.

Em relação aos problemas que têm afectado a equipa ultimamente e que a têm levado a uma quebra de rendimento e de pontos (em cinco jogos, dois empates e três derrotas), o jogador aponta para a falta de sorte e para o facto de sofrer golos nos últimos minutos das partidas.

Com contrato com a Académica até 2011, Emídio Rafael disse estar disposto a ouvir as pessoas responsáveis pelo clube quanto a uma possível renovação, mas certo é que vai cumprir aquele que tem assinado.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.