No início do jogo, o Benfica começou por dominar a partida mas a defesa do Guimarães não permitia que as jogadas se concretizassem. A equipa da casa jogou mais à defesa e, sempre que havia oportunidade, tentava sempre o contra-ataque.

O Guimarães, quando se encontrava próximo da baliza do Benfica, tentava o ataque aéreo e a concretização era quase sempre eficaz, mas o guardião dos encarnados manteve-se sempre atento e seguro.

Aos 16 minutos, o Benfica marcou, mas o golo é anulado porque Cardozo encontrava-se claramente em posição irregular.

Aos 28 minutos, Di Maria faz um excelente cruzamento para Ramires que remata forte para a baliza mas Nilson estica-se para uma grande defesa. O mesmo Di Maria tentou a recarga mas não controla bem a bola, permitindo o alívio da defesa de Guimaraes.

A meio da primeira parte, o Benfica começava a ameaçar mais a baliza dos vimaranenses e, aos 35 minutos, Pablo Aimar rasga toda a defesa do Guimarães e chuta para a baliza, mas Nilson nega o golo aos encarnados.

Na segunda parte, Keirrison substitui Saviola no ataque benfiquista e aos 8 minutos da segunda parte, Fábio Coentrão entrou para a saída de Pablo Aimar que mostrava sinais de cansaço.

O V. Guimarães continuava a mostrar mais do mesmo, uma equipa com uma defesa forte e impenetrável, deixando os jogadores do Benfica a tentarem a sua sorte através de cruzamentos aéreos, muito largos e sem ninguém para os receber e rematar.

Aos 12 minutos, Alex entra para o lugar de Jorge Gonçalves e o publico assobia esta substituição.

Dois minutos depois, numa jogada dentro da área do Guimarães, Meireles corta com o braço esquerdo de forma intencional, e é expulso por ver o segundo amarelo.

Cardozo foi o escolhido para marcar o pénalti mas volta a falhar. O guarda-redes Nilson estica-se para o canto inferior esquerdo da baliza e defende o potente remate de Cardozo. Já é o segundo que o avançado benfiquista falha, depois de o ter feito na primeira jornada contra o Marítimo.

Nuno Assis vê o cartão amarelo, aos 25 minutos, logo depois da equipa da casa estar a jogar com 10 jogadores dentro de campo.

Nuno Gomes entra para o lugar de Javi Garcia para reforçar o ataque benfiquista e tentar o tudo por tudo para levar os 3 pontos para a Luz.

Aos 31 minutos, o Guimarães arranca para o contra-ataque por parte de Andrézinho que rematou à baliza, Quim não agarra a bola e deixa para Targino a oportunidade de golo para o Guimarães mas este remata contra o poste.

A equipa da casa mostrou-se perigosa nos contra-ataques, forma de jogar muito familiar do clube do Minho, mas era o Benfica que se aproximava mais da baliza de Nilson mas as concretizações não eram eficazes.

Aos 39 minutos, Targino, sozinho à frente de Quim, volta a falhar uma grande oportunidade de golo depois de mais uma saída de contra-ataque por parte do Guimarães.

No último minuto de jogo, e num lance de bola parada, perto da área do Guimarães, Coentrão cruza para a cabeça de Ramires que não falha e coloca a bola dentro da baliza de Guimarães, marcando desta forma o único golo da partida.

O Benfica leva para casa os três pontos, num jogo onde os ânimos se acenderam dentro do relvado e fora dele. As cadeiras do Estádio Dom Afonso Henriques voaram de forma a celebrar o golo dos encarnados e a polícia teve que intervir já na parte final do jogo.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.