Joaquim Evangelista alertou para o facto de Portugal continuar a ser o país do Mundo que mais jogadores brasileiros importa e pede medidas para uma realidade que pode colocar em risco o futebol português.

De acordo com dados da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Portugal recebeu na época passada181 jogadores para os clubes nacionais, três vezes mais relativamente ao segundo maior contingente - a Alemanha recebeu 60.

O presidente do Sindicato de Jogadores alertou para o problema durante uma conferência de imprensa para a apresentação de um estudo sobre as nacionalidades dos jogadores na I e II Liga.

"Na época passada, a liga principal de futebol teve 46 por cento de jogadores portugueses contra 54 por cento de estrangeiros, ao passo que na II Liga houve 77 por cento de portugueses e 33 por cento estrangeiros. Portugal é o terceiro país europeu com mais estrangeiros nas suas ligas profissionais, atrás de Inglaterra e Chipre" afirmou Evangelista.

 Para o presidente do Sindicato de Jogadores Profissionais de Futebol, a maioria dos atletas estrangeiros não acrescenta qualidade ao futebol português, considerando ainda haver uma relação directa com as más prestações das várias selecções nacionais.

"Isto está a colocar em perigo o futebol português. Ainda por cima a maior parte dos estrangeiros que vem não acrescenta qualidade", assinalou Evangelista, estabelecendo uma relação directa com “as más prestações das várias selecções nacionais". "As grandes gerações estão a acabar e não há regeneração", alertou.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.