Os funcionários da Liga Portuguesa de Futebol Profissional já retomaram os trabalhos, depois do edifício ter sido evacuado na sequência de uma ameaça de bomba que viria a revelar-se falsa.

"Foi falso alarme. A polícia inspeccionou o edifício durante cerca de uma hora, mas tudo não passou de uma brincadeira de mau gosto", contou fonte da Liga ao SAPO Desporto.

A ameaça havia sido feita para a própria Liga pouco antes das 15h00, que de imediato chamou as autoridades. A polícia chegou pouco tempo depois, revistando os três andares do edifício situado na Rua da Constituição, no Porto.

Uma Brigada de Inactivação de Engenhos Explosivos da PSP foi chamada às instalações Liga para verificar o conteúdo de um pequeno embrulho, encontrado na caixa de correio da instituição, concluindo que não havia ameaça. 

Segundo as informações recolhidas, o presidente da Liga, Fernando Gomes, não estava no edifício quando se deu a ameaça de bomba, tendo chegado mais tarde. Entretanto, os trabalhos foram retomados na LPFP.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.