O FC Porto entrou da melhor maneira na I Liga, ao receber e vencer o Belenenses SAD 2-0, em jogo da primeira jornada da prova, juntando-se aos principais rivais, que também triunfaram no arranque. Os 'dragões' começaram a escrever a vitória aos 19 minutos, através do espanhol Toni Martinez, tendo o colombiano Luis Díaz ampliado já na segunda metade, aos 65.

Os 'azuis e brancos' juntam-se assim ao grupo de seis equipas que iniciaram a prova com triunfos, entre as quais os seus principais rivais no campeonato, Sporting, Benfica e SC Braga, enquanto a equipa de Petit inicia a prova sem qualquer ponto.

Sérgio Conceição apostou em Bruno Costa, jogador contratado ao Paços de Ferreira neste defeso, para fazer dupla no meio-campo com Sérgio Oliveira, no lugar de Uribe. Destaque ainda para a presença de Diogo Costa na baliza portista, deixando Marchesín (que chegou mais tarde aos trabalhos de pré-época) no banco de suplentes.

No lado do Belenenses SAD, Lukovic teve entrada direta no onze, depois de ter sido contratado ao Famalicão.

O FC Porto entrou com tudo e logo aos 5 minutos Toni Martínez rematou à meia volta, à entrada da área, para uma boa defesa de Luiz Felipe. O Belenenses SAD respondeu num contra-ataque perigoso, com Ndour a falhar à boca da baliza.

Aos 12' foi a vez de Luís Díaz tentar a sorte, deixando dois adversários pregados ao chão, mas viu Luiz Felipe negar-lhe o golo com o pé.

Tanta pressão do FC Porto só podia dar em golo, que surgiu ao minuto 19: João Mário picou a bola por cima dos azuis, Sérgio Oliveira foi brilhante na simulação e Toni Martínez disparou de pé esquerdo para o fundo das redes, assinando o seu 10.º golo com a camisola dos 'dragões'.

O ritmo baixou consideravelmente após o 1-0, mas Sérgio Oliveira ainda esteve perto do segundo antes do intervalo, num remate de fora da área que passou a centímetros do poste.

A segunda parte começou com uma grande penalidade assinalada a favor do FC Porto, mas Gustavo Correia voltou atrás após consultar o VAR e considerou simulação de Luis Díaz. Foi precisamente o colombiano, um dos mais irrequietos em campo, a assinar o 2-0 (65'), num cabeceamento ao segundo poste após um trabalho enorme de João Mário na direita.

Com o jogo controlado, o FC Porto ainda esteve muito perto de fazer o terceiro aos 71 minutos. Luis Díaz arrancou desde o meio-campo portista, serviu Taremi na área, o iraniano rematou cruzado, mas Luiz Felipe defendeu com o pé.

Já o Belenenses SAD tardava em criar situações de golo e só aos 88' fez o primeiro remate enquadrado na partida, com Trova Boni, de longe, a atirar à figura de Diogo Costa. O guardião portista, de resto, ainda travou o disparo de Afonso Sousa após perda de bola dos 'dragões', no último suspiro do jogo.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.