Num jogo com duas partes distintas, o FC Porto goleou o Tondela por 4-0 e aumentou provisoriamente a vantagem sobre o Sporting para nove pontos. Os 'dragões' não entraram da melhor forma, com muitos passes falhados, e só chegaram ao golo em cima do intervalo, num penálti convertido por Taremi.

Na segunda parte, a expulsão de Manu Hernando e as mudanças introduzidas por Sérgio Conceição abriram caminho à goleada portista, com tentos da autoria de jogadores saídos do banco: Galeno (73’), Fábio Vieira (76’) e Francisco Conceição (79’).

Com este triunfo, o FC Porto tem agora nove pontos de vantagem sobre o Sporting, que apenas joga segunda-feira frente ao Moreirense, e 12 em relação ao Benfica, que empatou (1-1) com o Vizela, enquanto o Tondela não vence há seis jogos no campeonato e é 16.º, com 21.

Veja o resumo

Sérgio Conceição fez apenas duas alterações relativamente à equipa que perdeu com o Lyon, ambas na defesa: Pepe, que teve de ser suturado após a partida com os franceses, foi substituído por Fábio Cardoso; Zaidu deu o lugar na lateral esquerda a Wendell. Foi, também, o regresso ao 4-4-2, com Pepê no corredor esquerdo e Otávio na direita.

No onze dos beirões, Tiago Almeida, Undabarrena e Dadashov entraram para os lugares de Bebeto, Tiago Dantas e Rafael Barbosa, mantendo-se a linha de três defesas.

Logo aos seis minutos, Wendell apareceu na área e rematou para a defesa apertada de Trigueira, após cruzamento de Pepê. Exceção feita a este lance, não foi uma entrada arrasadora por parte do FC Porto, que perdeu várias bolas no meio-campo, permitindo a saída rápida do Tondela.

Aos 17’ Dadashov deixou João Mário para trás e, já na área, cruzou rasteiro para Neto Borges, com Uribe a afastar para canto. Na resposta, Evanilson (22’) e Mbemba (25’) tentaram a sorte de cabeça, mas ambos falharam o alvo.

A equipa portista continuava pouco inspirada no ataque e aos 39’ até foi o Tondela a assustar, com Neto Borges a obrigar Diogo Costa a defender quase em cima da linha de baliza.

Já perto do intervalo, os jogadores do FC Porto pediram grande penalidade por falta de Sagnan sobre Taremi, Gustavo Correia foi analisar as imagens e confirmou o pontapé do defesa na bota do iraniano, depois deste tirar a bola do caminho. Foi o próprio Taremi a converter o penálti, num pontapé muito colocado a bater Trigueira, que ainda adivinhou o lado.

Na segunda parte, o FC Porto procurou travar o ritmo do jogo, com o Tondela à espreita de mais um passe falhado para criar perigo - foi assim aos 61 minutos, com Dadashov a atirar por cima após erro de Evanilson. Sérgio Conceição resolveu mexer na equipa e lançou Fábio Vieira e Francisco Conceição, com este a acertar no ferro logo a seguir, na sequência de uma boa jogada dos azuis e brancos.

Aos 67' Manu Hernando viu o segundo cartão amarelo e deixou o Tondela reduzido a 10, o que ajudou a libertar os 'dragões' para o que se seguiu. Galeno saltou do banco e só precisou de dois minutos para bater Trigueira (já tinha falhado antes), depois de um excelente passe de Otávio, assinando o seu primeiro golo após o regresso ao FC Porto (72').

Os adeptos no Dragão empolgaram-se e o terceiro golo chegou num contra-ataque rapidíssimo, com Trigueira a sair da baliza mas a deixar a bola no pé de Fábio Vieira, que só teve de empurrar (76'). Apenas três minutos depois, Francisco Conceição aproveitou uma bola solta na área para fechar as contas do jogo - Toni Martínez também marcou em cima dos 90', mas estava fora de jogo.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.