O FC Porto só precisa de pontuar quarta-feira na receção ao Sporting para carimbar o seu 29.º título, mas pode entrar campeão no ‘clássico’ da 32.ª jornada da I Liga de futebol se, na véspera, o Benfica ‘escorregar’.

As duas equipas entram no Estádio do Dragão separadas por expressivos 17 pontos, com vantagem para os comandados de Sérgio Conceição, que lideram a I Liga, com 76, contra 68 do Benfica, segundo classificado, e 59 do conjunto de Alvalade, terceiro.

Com quatro vitórias seguidas, os ‘dragões' viram aumentar para oito pontos a vantagem sobre os ‘encarnados’ e até podem festejar na terça-feira, acomodados no ‘sofá', se os ainda campeões não vencerem em casa o Vitória de Guimarães.

De resto, o último título conquistado, em 2017/18, já sob o comando de Sérgio Conceição, também foi confirmado fora do relvado, a uma jornada do final, tal como o antepenúltimo, em 2011/12, então com Vítor Pereira ao ‘leme’.

Foi precisamente na temporada anterior, em 2010/11, que o FC Porto, treinado por André Villas-Boas, confirmou pela última vez um título nacional num ‘clássico', na altura no terreno do Benfica (2-1), a cinco jornadas do fim.

No embate de quarta-feira, os portistas vão estar privados do mexicano Corona, que vai cumprir castigo, ele que é o jogador mais utilizado por Sérgio Conceição esta temporada e o segundo jogador com mais assistências (10) na I Liga, além de Uribe, também suspenso, e Sérgio Oliveira e Marcano, ambos lesionados.

Os últimos seis duelos entre FC Porto e Sporting, para a I Liga, saldaram-se em quatro vitórias para os ‘azuis e brancos' e dois empates, sendo que já esta temporada, a equipa de Sérgio Conceição venceu por 2-1 em Alvalade, quebrando um ‘jejum' de 11 anos no reduto ‘leonino'.

Esta época, o FC Porto averbou três derrotas na I Liga, apenas uma delas no seu estádio, já lá vão quase seis meses. O adversário foi o Sporting de Braga, que venceu por 3-2 e contava no banco com Rúben Amorim, precisamente o atual treinador do Sporting.

Os ‘leões', que não terão o argentino Acuña, devido a castigo, continuam invictos sob o comando do novo técnico, com seis vitórias e dois empates nas últimas oito partidas, mas podem entrar no Dragão já fora da corrida ao segundo lugar, se o Benfica pontuar na receção ao Vitória minhoto.

O último lugar do pódio continua a ser o objetivo mais real na cabeça dos sportinguistas, conforme expressou Rúben Amorim há pouco tempo, com os ‘verdes e brancos' apenas três pontos à frente de Sporting de Braga e desvantagem no confronto direto.

O ‘clássico' da 32.ª jornada está agendado para quarta-feira, no Estádio do Dragão, a partir das 21:30.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.