O FC Porto subiu hoje provisoriamente ao segundo lugar da I Liga, ao derrotar o Paços de Ferreira por 2-0, no Estádio do Dragão, em jogo da 23.ª jornada. Pepe inaugurou o marcador aos 77' e, apenas um minuto depois, Sérgio Oliveira, que é o terceiro melhor marcador do campeonato com 11 golos, garantiu o triunfo aos ‘azuis e brancos’, que assim vingaram a derrota da primeira volta frente à equipa de Pepa.

Com 51 pontos somados, menos 10 do que o Sporting, o FC Porto subiu provisoriamente ao segundo lugar, por troca com o SC Braga, que visita na segunda-feira o Famalicão. Já o Paços de Ferreira mantém o quinto posto, com 41 pontos.

Cinco dias depois da eliminatória épica em Turim, Sérgio Conceição voltou a escolher os mesmos jogadores que entraram de início com a Juventus, com Pepa também a repetir o onze inicial do último jogo, diante do Nacional.

Taremi, que tinha prometido a Conceição que ia marcar esta noite, deixou o primeiro aviso aos seis minutos, num cabeceamento perigoso após canto de Sérgio Oliveira na direita. O FC Porto tentava criar perigo pelas laterais, tendo chegado várias vezes à área contrária, mas os homens de Pepa estavam bem organizados - excelente exibição de Maracás.

O FC Porto mostrava pouca criatividade no processo ofensivo, e até ao intervalo só voltou a tentar o golo de longe por Matheus Uribe (37'), e depois através de Pepe (42'), que apareceu ao segundo poste para finalizar, mas o remate saiu à malha lateral.

A segunda parte começou com o FC Porto a reclamar mão na bola de Fernando Fonseca na área do Paços, mas Tiago Martins mandou seguir. Os azuis e brancos estavam mais agressivos nesta fase do encontro e estiveram muito perto de marcar aos 54 minutos, com Mbemba a atirar ao ferro numa tentativa de cruzamento que saiu direto à baliza de Jordi.

Aos 59' houve nova oportunidade para os 'dragões com Otávio a servir Marega que rematou à meia-volta para uma grande defesa de Jordi. A resposta do Paços chegou pouco depois, num livre de Bruno Costa para o desvio de cabeça de Marcelo, a obrigar Marchesín a defender com o peito.

A insistência do FC Porto acabou por resultar em dois golos de rajada, que deixaram a equipa a respirar de alívio. Aos 77' Sérgio Oliveira bateu muito rápido um canto para o primeiro poste, com Pepe a antecipar-se a Douglas Tanque e a cabecear para o 1-0.

Apenas um minuto depois, Sérgio Oliveira surpreendeu Jordi com um remate do meio da rua e o guardião do Paços, que tinha acabado de brilhar frente a Luis Díaz, tentou defender para cima e introduziu a bola na própria baliza. Logrado o mais difícil, o FC Porto só precisou de gerir a vantagem até ao apito final.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.