O Sporting alargou para oito os pontos de vantagem sobre o FC Porto, segundo na I Liga, ao bater o Gil Vicente por 2-1, na 18.ª jornada da prova. Os 'leões' perdiam até aos 83 minutos, altura em que apareceu o capitão Coates a operar a reviravolta, com golos aos 83 e 91 minutos. A formação de Rúben Amorim chega aos 48 pontos, mais oito que o FC Porto e mais 11 que SC Braga e Benfica.

Na procura de alargar a vantagem na frente da I Liga, Rúben Amorim fez apenas uma alteração no onze, em relação à equipa que bateu o Marítimo na ronda anterior: saída de Gonçalo Inácio e regresso de Neto.

Entrada à leão, Gil com 'galo'

E logo aos dois minutos a formação de Rúben Amorim podia ter marcado. Depois de uma confusão na área gilista, a bola chegou a Coates, em boa posição, mas o central uruguaio rematou torto e para fora.

Foi um jogo dividido, com oportunidades de parte a parte. O Sporting tentava condicionar o Gil Vicente com uma defesa subida no terreno e uma pressão alta, obrigando os gilistas a optar pelo jogo direto. Mas a equipa de Ricardo Soares não tinha problemas já que facilmente deixava os rapidíssimos Baraye e Samuel Lino no um-contra-um com os centrais do Sporting, algo sempre perigoso de defender.

O 4-5-1 do Gil Vicente em processo defensivo mostrava fragilidades. Valia Dênis na baliza a evitar males maiores. Aos 12 minutos travou um remate forte de Matheus Nunes, aos 30 teve de intervir para evitar um autogolo de um colega, após livre lateral de Antunes.

Na outra baliza faltava pontaria também aos gilistas. Baraye falhou o golo aos sete, num remate na área. Aos 27 é Fujimoto a pôr Adan à prova. Naa recarga, Baraye atirou por cima. O Sporting estava avisado do que aí vinha.

Aos 37 minutos, numa recuperação de bola do Gil Vicente perto da área leonina, Claude Gonçalves descobriu Kanya Fujimoto sozinho na área, o japonês atirou de primeira para o fundo das redes. Adán ainda tocou na bola mas insuficiente para travar a sua caminhada.

A perder ao intervalo, Rúben Amorim tirou Neto e Antunes, lançou Gonçalo Inácio e Tiago Tomás e recuou Nuno Santos para lateral. Pouco tempo depois trocou Matheus Nunes, já amarelado, por Daniel Bragança, para ter mais critério no passe.

Coates, o avançado improvisado

No segundo tempo acentuou-se a pressão do Sporting junto da baliza gilistas mas muitas vezes sem discernimento. A melhor oportunidade apareceu nos pés de Tiago Tomás mas o jovem avançado atirou por cima, ao segundo poste, aos 59 minutos.

Com o crescimento do Sporting e a dificuldade do Gil Vicente em atacar, Ricardo Soares mexeu na equipa e lançou Lourency, Paulinho e Pedrinho nos postos de Joel Pereira, Baraye e Fujimoto. As derradeiras apostas de Rúben Amorim foram Matheus Reis e João Mário, nos lugares de Palhinha e Feddal, passando o Sporting a atuar em 4-4-2.

A pressão leonina obrigava o Gil Vicente a recuar e ia valendo o guarda-redes Dênis para manter a vantagem. O guardião brasileiro negou o golo a Paulinho aos 83 mas, no mesmo minuto foi incapaz de evitar o empate: insistência do Sporting, a bola cortada por um defesa foi ter com Coates que rematou de pronto, para o fundo das redes.

No primeiro dos cinco minutos de compensação, o mesmo Coates operou a reviravolta no jogo e deu os três pontos ao Sporting. Após livre lateral de Pedro Porro, o capitão do Sporting saltou mais alto e rematou de cabeça, a bola bateu num poça de lama à frente de Dênis e enganou o guarda-redes do Gil Vicente. O Sporting mais uma vez a ter a 'estrelinha' de campeão.

Na classificação, o Sporting, que continua invicto e só com três empates cedidos, passou a somar 48 pontos, contra 40 do campeão FC Porto, que empatou 2-2 no reduto do Sporting de Braga, terceiro, com 37, os mesmos do SL Benfica, enquanto o Gil Vicente é 14.º, com 16.

Veja o resumo do Gil Vicente 1-2 Sporting!

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.