O FC Porto segurou este domingo a liderança isolada da I Liga, ao vencer por 1-0 o dérbi da cidade Invicta frente ao Boavista, em encontro da 11.ª jornada. Hernâni foi o herói da partida ao marcar o único golo do encontro aos 95 minutos.

Sérgio Conceição decidiu apostar na fórmula 'Champions' e apresentou um onze semelhante ao que a meio da semana venceu o Schalke 04 (3-1) e garantiu o primeiro lugar do Grupo D da Liga dos Campeões. A única mudança está no recuo de Jesús Corona para jogar a lateral-direito, relegando Maxi Pereira para o banco de suplentes. Otávio aproveita o recuo do mexicano e entrou para o trio da frente, fazendo companhia a Brahimi e Marega. Do lado do Boavista, destaque para a colocação de Fábio Espinho no banco.

O jogo começou com uma contrariedade para a equipa axadrezada. Obiora teve de sair de maca do relvado após uma lesão que pareceu grave. Num primeiro momento, o médio nigeriano foi retirado do relvado para ser assistido. Voltou a entrar em campo, mas aos 15 minutos voltou a cair no chão e teve mesmo de ser substituído, saindo do campo em lágrimas. Para o seu lugar entrou Idris.

O jogo estava quente, mas sem grandes oportunidades para as duas equipas. Os ânimos exaltaram-se ainda mais quando Rafael Lopes fez falta sobre Corona. O banco do FC Porto protestou a decisão do árbitro Hugo Miguel e Luís Gonçalves, diretor para o futebol dos campeões nacionais, acabou expulso da partida.

A primeira oportunidade flagrante de golo aconteceu apenas à passagem dos 34 minutos. Brahimi apareceu pelo lado esquerdo, movimentou-se para a entrada da área e remata forte perto do poste da baliza defendida por Helton Leite.

Minutos depois, o FC Porto esteve perto de marcar num lance de insistência na área axadrezada. Cruzamento de Danilo para Herrera, o mexicano escorrega mas mete em Brahimi que atira com intenção, e Helton Leite fez uma grande defesa impedindo o golo do internacional argelino.

A segunda parte do encontro começou com algum atraso. Hugo Miguel deu ordem para retirar todos os objetos que foram atirados por adeptos do FC Porto para a zona do guarda-redes Helton Leite. O capitão Héctor Herrera chegou a ir junto da bancada dos adeptos portistas pedir calma, de forma a que o árbitro pudesse dar início ao segundo tempo.

Reatada a partida, o FC Porto regressou como saiu para o intervalo: a ameaçar a baliza do Boavista. Cruzamento de Alex Telles, Marega recebe no peito e atira de pé direito, mas Helton Leite defende. Pouco depois o maliano introduziu a bola na baliza adversária, mas o jogo foi interrompido por fora de jogo de Herrera.

Sérgio Conceição não estava contente com o rendimento e lançou na partida o avançado Tiquinho Soares no lugar do espanhol Óliver Torres. E foi já com o brasileiro em campo que o FC Porto marcou na baliza do Boavista. Canto de Alex Telles, Felipe cabeceou para boa defesa de Helton Leite e Herrera marcou na recarga. No entanto, o lance foi anulado por posição irregular do mexicano. O vídeoárbitro Fábio Veríssimo confirmou depois a decisão de Hugo Miguel. Já anteriormente o árbitro lisboeta tinha consultado o VAR sobre um lance na área dos dragões no qual os axadrezados pediam uma grande penalidade e manteve a decisão de nada assinalar.

O FC Porto carregava à procura do golo que valesse a conquista dos três pontos, mas nem a colocação de um terceiro avançado - Adrián Lopez entrou para o lugar de Otávio - fez com que os campeões nacionais conseguissem colocar a bola no fundo das redes defendidas por Helton Leite que deu uma boa réplica neste dérbi da cidade Invicta.

Se faltava pontaria aos avançados do FC Porto, essa não faltou a Hernâni que aos 95 minutos fez o golo dos azuis e brancos. Marega mete rasteiro para Soares, este serve Hernâni que estava solto e atira à vontade para o fundo das redes, a marcar em cima do cair do pano. Na sequência dos grandes festejos, Sérgio Conceição foi expulso por Hugo Miguel.

Os campeões nacionais conquistaram a quarta vitória consecutiva e somam 27 pontos, mais três do que o Sporting de Braga, segundo classificado, e mais quatro do que o Benfica, terceiro, enquanto o Boavista segue no 16.º posto, com os mesmos nove pontos de Tondela e Feirense.

Na segunda-feira, o Sporting pode voltar a ficar a dois pontos dos ‘dragões’, em caso de vitória na visita ao Rio Ave, quinto com 18, na estreia do holandês Marcel Keizer no comando técnico dos ‘leões’ em jogos para o campeonato.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.