O treinador do Benfica declarou que a equipa entrou bem em jogo mas lamentou a falta de atitude no início da segunda parte, onde o Olhanense marcou o golo que encurtou a vantagem dos encarnados para 2-1.

«Entrámos bem no jogo. Com uma primeira parte de muita intensidade, ofensivamente e defensivamente. Fizemos dois golos com naturalidade mas depois deixamos de pôr a mesma intensidade. Na segunda parte, o 2-0 parecia seguro e os jogadores pensaram que não precisavam de correr. Sofremos o golo e sentimos intranquilidade», começou por dizer o técnico do Benfica, em superflash concedida à TVI.

«O Olhanense também não criou assim tantos problemas na segunda parte, deixamos foi o adversário entrar no jogo. Temos jogo na quarta [com o Basileia] mas acho que os jogadores ainda não estavam a pensar nisso», acrescentou.

A equipa de arbitragem anulou um golo ao Benfica e Jorge Jesus mostrou-se muito irritado: «O golo é golo, foi nítido. O árbitro não esteve bem. O 3-1 dava-nos mais tranquilidade e até poderíamos partir para um resultado mais expressivo. Mas o objetivo foi conseguido», explicou.

A equipa encarnada alcançou o melhor arranque de campeonato dos últimos 20 anos mas para o técnico do Benfica o importante é os títulos e não os recordes.

«Eu quero bater os recordes quando for campeão. Títulos é que nos dão os recordes», atirou.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.