Jornas marcou o seu último golo num jogo oficial pelo Benfica há precisamente um ano, numa partida frente ao Portimonense, no Estádio da Luz. Esta segunda-feira, o antigo avançado das 'águias' admitiu ter sido um alívio o fim da sua carreira.

"Pela forma como terminei, foi um alívio. Nos últimos meses tive muitas dores. Tenho muitas saudades do ambiente do balneário, mas do futebol em campo confesso que parei no meu limite. Não tinha mais condições para jogar. Acho que dos 30 anos para a frente é difícil jogar sem dores", sublinhou Jonas em entrevista ao 'Canal 11'.

O antigo avançado está agora a viver no Brasil, mas continua a seguir de perto o Benfica. "Há duas palavras que ficarão ficam para sempre no meu coração quando penso no Benfica: amor e gratidão. Eles foram-me buscar ao Valência quando eu estava a viver um momento difícil. Sempre quis retribuir muito por isso", lembrou.

Sobre o futuro, para já Jonas não sabe se quer voltar a estar ligado ao futebol mas, se tal acontecer, o mais provável é que seja mesmo no Benfica. "Não penso ser treinador. Para estar ligado ao futebol, nesta altura, seria ao Benfica. Mas agora quero estar ligado à minha família, acho que nesta altura isso não tem preço. Para mim, futebol agora é ver os jogos do Benfica e torcer muito", concluiu.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.